Vítimas do acidente aéreo em Belo Horizonte são identificadas

PUBLICADO EM:

Até a noite desta segunda-feira (21), o corpo de duas vítimas já haviam sido levadas ao Instituto Médico-Legal (IML) de Belo Horizonte para passar por exames. O processo de identificação dos corpos ainda não foi completado, mas já se sabem quem eram as vítimas por documentos encontrados e testemunho de pessoas que passavam pela ruas. O pedreiro Pedro Antônio Barbosa, 54, vai ser identificado pela digital.

O avião que caiu nesta segunda-feira (21), no bairro Caiçara, em Belo Horizonte, não tinha caixa-preta. Para este tipo de aeronave, o equipamento não é obrigatório. Entretanto, a falta dele dificulta as investigações sobre o voo e também sobre a queda.

Apesar disso, de acordo com o coronel do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), foram recolhidos documentos da aeronave, que mesmo após o incêndio foram possíveis de recuperar para investigações. Além de pessoas que viram o acidente e que darão entrevistas.

O corpo do piloto de helicóptero Hugo Fonseca da Silva, 38, que estava como passageiro na aeronave, será identificado pela arcada dentária. Já a terceira vítima, Paulo Jorge de Almeida, 61, o IML aguarda a presença da família para identificar o corpo.

Pedro e Paulo, ambos pedreiros, eram vizinhos e estavam a caminho da obra quando foram atingidos pelo avião. Das vítimas fatais, apenas Hugo estava na aeronave. Segundo informações, o carro em que os pedreiros estavam foi atingido pelo avião e arrastado para a porta de uma academia.

Quando o carro e o avião pegaram fogo, Pedro saiu do carro em chamas e correu alguns metros. O piloto do avião também saiu em chamas e foi encaminhado para o Hospital de Pronto-Socorro (HPS) com 90% do corpo queimado. A sola dos seus pés ficaram no asfalto.

As vítimas

Mortos

Do avião

Hugo Fonseca Silva, 38 anos. Era morador de Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte.

Em terra

Pedro Antônio Barbosa, de 54. Estava em um dos três carros destruídos. Era de Venda Nova e estava indo trabalhar.

Paulo Jorge de Almeida, de 61. Estava no mesmo carro, a caminho do trabalho no mesmo local.

Socorridos com vida

Do avião

Allan Duarte Jesus Silva, de 29. Pilotava o avião e teve queimaduras.

Thiago Funghi A. Torres, de 30. Estava no avião e foi socorrido com queimaduras pelo corpo

Srrael Campras dos Santos. Estava no avião e também se queimou.
A Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig), divulgou um boletim na tarde desta segunda-feira, atualizando o estado de saúde das vítimas. Allan Duarte se encontrava em estado gravíssimo, com praticamente 100% do corpo queimado.
Comentários

RELACIONADOS

Comentários