Fundação Renova
Fundação Renova

Sisu 2020: resultado do segundo semestre é divulgado

O Ministério da Educação (MEC) divulgou, na manhã desta terça-feira (14), a lista dos candidatos selecionados no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para ingresso nas vagas das universidades públicas do segundo semestre de 2020. Para ver a lista, clique aqui.

Para o próximo semestre, o Sisu 2020 seleciona candidatos para mais de 58 mil vagas nas instituições públicas do país e com mais de 204 mil inscritos, de acordo com o último balanço do governo. A novidade é que, pela primeira vez, foram ofertadas vagas na modalidade de ensino à distância (EaD).

O Sisu permite que cada inscrito escolha dois cursos para concorrer. Puderam participar da seleção somente os candidatos que realizaram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 e que não zeraram na prova de redação.

Caso haja dúvidas em relação ao resultado, o candidato pode entrar em contato com a Central de Atendimento do MEC, através do telefone 0800-616161.

Calendário

Os candidatos aprovados nesta primeira chamada devem realizar a matrícula durante o período entre 16 e 21 de julho no curso escolhido. Já para os alunos que não foram classificados agora, podem manifestar interesse em entrar na lista de espera que começa nesta terça-feira e tem duração de uma semana.

A seleção dos estudantes que estão na lista de espera das instituições de ensino começará a partir de 24 de julho.

Veja o cronograma completo da segunda edição do Sisu 2020:

  • Abertura das inscrições: 7 de julho
  • Encerramento das inscrições: 10 de julho (até 23h59)
  • Divulgação dos resultados: 14 de julho
  • Abertura das matrículas: 16 de julho
  • Encerramento das matrículas: 21 de julho
  • Período de manifestação para lista de espera: de 14 a 21 de julho (até 23h59)

Atraso na abertura do Sisu 2020

Em junho, a abertura do Sisu, que estava marcado para ser aberto nesta terça-feira (16), teve um atraso de quase um mês. O anúncio foi feito pelo então ministro da Educação, Abraham Weintraub, através de sua conta no Twitter. Apesar do anúncio, Weintraub não explicou o motivo do atraso.

Comentários