Fundação Renova
Fundação Renova

Seleção de Minas: qual o maior meia do século XXI?

Durante o tempo de quarentena, o Mais Minas tem feito enquetes para matar a saudade do torcedor atleticano e cruzeirense. Após montarmos a escalação dos maiores jogadores de Galo e Raposa no século XXI, com votação popular, estamos montando a Seleção de Minas dos últimos 20 anos, fazendo a votação entre os eleitos de cada clube para definir qual a escalação do século envolvendo os dois gigantes do estado.

Já foram escolhidos as posições de goleiro, lateral-direito e zagueiro, tendo sido eleitos VictorMarcos RochaLeonardo Silva e RéverSorín, Ricardinho e Leandro Donizete. Agora é a vez de escolher quem deve ocupar os meias da Seleção de Minas do século XXI, além de eleger o maior da posição nos últimos 20 anos.

Talvez essa seja a posição de maior qualidade entre os concorrentes. Pelo lado do Atlético, ninguém mais, ninguém menos, que Ronaldinho Gaúcho, Luan, Dátolo e Cazares. O Galo terá quatro concorrentes, um a mais que o rival por ter dado empate entre os dois meias gringos atleticanos na enquete da Seleção Alvinegra do século XXI. Lembrando que o mesmo aconteceu para o lado azul quando foi votado a dupla de zagueiros, em que a Raposa teve três jogadores concorrendo e o alvinegro de Minas apenas dois.

No lado do Cruzeiro, os meias também dispensam apresentações. Éverton Ribeiro, Alex e Ricardo Goulart, todos marcaram história pelo clube azul de Minas sendo multicampeões e que deixaram saudade ao torcedor cruzeirense.

Luan (Atlético 2013-2019)

Seleção de Minas: qual o maior meia do século XXI?
Foto: Bruno Cantini/ Atlético

Luan chegou ao Galo em 2013 e foi mais um que não demorou a cair nas graças da torcida atleticana. Por seu jeito raçudo e visual, logo ganhou o apelido de “Menino Maluquinho” aqui em Minas, dado carinhosamente pelos atleticanos.

Durante boa parte de sua passagem pelo clube, Luan foi um 12° jogador da equipe, vindo do banco no decorrer das partidas para dar gás e ânimo ao time do Galo. Com muitos gols importantes, como na partida contra o Tijuana, nas quartas de final da Libertadores de 2013, e também na Copa do Brasil de 2014, na qual fez gol em todas as fases da competição.

Luan seguiu no time até o fim da temporada de 2019, sendo considerado um ídolo pelos torcedores da equipe. Com mais de 300 jogos pelo Galo, Luan deixou o clube tendo conquistado seis títulos: três estaduais, em 2013, 2015 e 2016, a Copa Libertadores de 2013, a Recopa Sul-Americana de 2014 e Copa do Brasil de 2014.

Éverton Ribeiro (Cruzeiro 2013-2014)

Seleção de Minas: qual o maior meia do século XXI?
Foto: Pedro Vilela / Getty Images

Quando Éverton Ribeiro recebia a bola, era difícil o parar. Baixinho e canhoto, o jogador desfilava habilidade e grandes dribles com a camisa do Cruzeiro. Goleador e ótimo assistente, o ex-camisa 17 azul é mais um para o panteão ocupado por Alex, Montillo e cia. como jogadores mais dotados tecnicamente a vestir a camisa da Raposa no século.

Pelo Cruzeiro, Éverton Ribeiro venceu três títulos, sendo o grande maestro da conquista do bi Brasileiro, em 2013 e 2014. O meia conquistou diversos prêmios individuais no clube e marcou um dos gols mais bonitos da história da Raposa, na Copa do Brasil de 2013, ao tabelar com Ricardo Goulart, “chapelar” o volante Luiz Antônio, do Flamengo, e meter uma bomba, sem deixar a bola cair, no ângulo do goleiro Felipe.

Ronaldinho Gaúcho (Atlético 2012-2014)

Seleção de Minas: qual o maior meia do século XXI?
Foto: Bruno Cantini / Atlético

Eleito o melhor jogador do mundo por duas vezes e pentacampeão da Copa, Ronaldinho Gaúcho não só é um dos maiores atletas a vestir a camisa do Galo, como também da história do futebol mundial. O jogador chegou em Minas no ano de 2012, desacreditado após temporadas ruins na Europa e no Flamengo.

Ronaldinho e o Atlético precisavam se reerguer para o futebol e o casamento deu muito certo. Rapidamente o jogador se encaixou no time e vestindo a camisa 49 liderou o Galo no Brasileirão daquele ano, que terminou com o vice-campeonato atleticano.

Em 2013, já com a camisa 10, o meia voltou a demonstrar um grande futebol, sendo um dos principais destaques das conquistas do Campeonato Mineiro e da Copa Libertadores daquele ano.

Deixou Minas Gerais em 2014, após uma vertiginosa queda de rendimento. Com a camisa do Galo, Ronaldinho conquistou um Mineiro e uma Copa Libertadores, em 2013, e a Recopa Sul-Americana, em 2014. Individualmente foi eleito o Bola de Ouro do Brasileirão de 2012, melhor jogador da Copa Libertadores de 2013 e melhor jogador da América do Sul, também em 2013.

Alex (Cruzeiro 2001 e 2002-2004)

Seleção de Minas: qual o maior meia do século XXI?
Foto: Carlos Roberto / Futura Press

Um dos maiores ídolos da história do Cruzeiro, Alex é lembrado com imenso carinho pela torcida celeste e considerado o jogador de maior capacidade técnica a ter passado pelo clube no século XXI. Foram duas passagens pelo clube, obtendo sucesso na segunda, onde conquistou quatro títulos e liderou o clube na conquista da Tríplice Coroa, em 2003.

Para se ter ideia, somente no clube celeste foram 10 prêmios individuais conquistados pelo jogador, além de uma infinidade de gols antológicos

Dátolo (Atlético 2013-2016)

Seleção de Minas: qual o maior meia do século XXI?
Foto: Bruno Cantini / Atlético

Contratado durante a temporada de 2013 pelo Galo, Jesús Dátolo foi contrato de início para reforçar o bom elenco atleticano e ser uma peça de reposição a Ronaldinho Gaúcho. Com a saída do craque, em 2014, e as contínuas lesões de Guilherme, o argentino não perdeu a oportunidade e logo se tornou peça importante no Atlético.

Para se ter ideia, em 2014, Dátolo foi o líder em participações em gols pelo clube, tendo marcado sete vezes e dado incríveis 20 assistências. Naquele ano, o jogador foi importantíssimo para a conquista do clube na Copa do Brasil. O argentino também ficou marcado pelos muitos golaços que fez pelo clube, principalmente em chutes de fora da área.

Apesar de sua importância crescente no clube, Dátolo passou a sofrer com lesões e deixou a equipe em 2016, tendo conquistado três títulos com a equipe: a Recopa Sul-Americana e a Copa do Brasil, em 2014, e o Campeonato Mineiro de 2015.

Ricardo Goulart (Cruzeiro 2013-2014)

Seleção de Minas: qual o maior meia do século XXI?
Foto: Juliana Flister/Agência Estado

Parceiro de Éverton Ribeiro no Cruzeiro, Ricardo Goulart pode não ser tão dotado tecnicamente como o companheiro, mas é um dos jogadores mais inteligentes que se viu passar no clube. Ótimo em atacar os espaços e exímio finalizador, o jogador marcou diversos gols, de todas as formas, vestindo azul e ajudou o clube na conquista de três títulos, incluindo os Brasileirões de 2013 e 2014. Foi eleito o melhor jogador do Campeonato Brasileiro de 2014.

Cazares (Atlético 2016-atualmente)

Seleção de Minas: qual o maior meia do século XXI?
Foto: Bruno Cantini / Atlético

Contratado em 2016 para assumir a camisa 10 do Atlético, Cazares é mais um que viveu altos e baixos com o time. Muito dotado tecnicamente e autor de belos gols, o equatoriano sempre alternou as boas e más atuações com lesões e indisciplina, que prejudicaram seu desenvolvimento no clube.

No Galo, Cazares conquistou somente um título, o Campeonato Mineiro de 2017. O jogador é o estrangeiro com mais jogos e gols com a camisa do alvinegro de Minas.

[mpp id=”4″]

Veja também: Federação Mineira de Futebol confirma retorno do Campeonato Mineiro dia 26 de julho

Comentários