Fundação Renova
Fundação Renova

Saúde bucal em dia evita transmissão do novo coronavírus

A pandemia do novo coronavírus ganhou velocidade no Brasil e, por isso, é crucial adotar medidas de prevenção para contê-la, recomendadas pelos órgãos públicos de saúde. Entre os cuidados como lavar as mãos com água e sabão frequentemente e fazer o isolamento social, manter uma higiene bucal adequada contribuirá para evitar a contaminação pela Covid-19.

“Uma das principais vias de contágio do novo coronavírus é a boca. Tosse, gotículas de saliva, espirro e catarro carregam o vírus. A boca é um depósito de bactérias, sem a higiene correta, dentes, gengivas e língua podem apresentar algum quadro de infecção e proliferação de bactérias, provocando uma baixa na imunidade”, esclarece Mariana Flores, professora do curso de Odontologia no campus Prado da Estácio Belo Horizonte.

A especialista alerta para outras precauções que devem ser tomadas. “Jamais compartilhe escova de dentes e troque-a a cada três meses. Não leve as mãos a boca, porque elas estão em contato direto com superfícies que podem estar contaminadas com o coronavírus”, frisa Mariana Flores que também recomenda evitar beijos, não compartilhar talheres e copos, pois os fluidos podem transmitir a Covid-19.

Independentemente da pandemia, a professora lembra que a higiene bucal deve fazer parte da rotina de cuidados de todos. “Uso do fio dental e escovação adequada após as refeições evitam uma série de complicações bucais”, orienta a professora Mariana Flores.

Tratamento ortodôntico

A coordenadora do curso de Odontologia também orienta pacientes que fazem uso de aparelho ortodôntico ou estão em tratamento a entrar em contato com o seu dentista.

“A recomendação é que pessoas que usem qualquer tipo de aparelho entrem em contato para que o especialista possa traçar as melhores condutas durante esse período. Dependendo do caso, o profissional pode ativar o aparelho de forma que os efeitos desejados perdurem por um período mais prolongado. Para quem não puder protelar a ida ao consultório, em razão do tipo de tratamento que está fazendo, ou ainda, diante de algum procedimento emergencial, como soltura de fio ortodôntico, quebra de braquetes ou do aparelho, o dentista poderá atender, desde que use o equipamento de proteção individual adequado e o paciente esteja assintomático. Seja qual for a situação, é fundamental entrar em contato com o dentista antes”, declara Mariana Flores.

Veja também: Prefeitura de Catas Altas distribui 500 kits de higiene para população em situação de vulnerabilidade social

Comentários