Sarampo: jovens são agora público alvo da campanha de vacinação em Minas Gerais

PUBLICADO EM:

EDITORIA:

A partir desta segunda-feira (18), o público alvo da campanha de vacinação contra o sarampo serão os jovens de 20 a 29 anos. A medida foi proposta após perceber maior incidência da doença em pessoas desta faixa-etária. O Dia D de Mobilização acontecerá no dia 30 de novembro, com todos os postos abertos para aplicar a dose.

A campanha busca proteger os jovens de 20 a 29 anos não vacinados, isso porque há poucos registros de vacinação desta faixa-etária. Em Minas Gerais, dentro dessa faixa há mais de um milhão de pessoas não vacinadas.

Nesta segunda etapa de vacinação, o Estado de Minas Gerais já recebeu 720 mil doses da tríplice viral e, ao longo do mês, mais doses serão enviadas para complementar os postos de saúde para público prioritário. É preciso lembrar que, desde o início de 2019, 99 casos de sarampo já foram identificados de acordo com o Ministério da Saúde.

Confira os postos de saúde disponíveis na cidade de Belo Horizonte para a vacinação

A vacina

É importante lembrar que a vacinação é de extrema importância, e a única forma de prevenção é a vacina oferecida de forma gratuita pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Pessoas de 1 a 29 anos, que recebeu apenas uma dose da vacina, deve completar o esquema vacinal com a segunda dose. Quem já tem as duas doses da vacina, não precisa se vacinar novamente.

A “dose zero” deve ser dada a todas as crianças de 6 meses e menores de um ano, com uma “dose extra”. A primeira dose deve ser tomada pelas crianças que completarem um ano. Já a segunda, deve ser tomada aos 15 meses, sendo a última dose da vida.

Quem não tomou nenhuma dose da vacina contra o sarampo, ou não se lembra de tomar, é recomendado que, de 1 a 29 anos tome duas doses, já de 30 a 49 anos, apenas uma dose.

Gestantes devem tomar a vacina apenas no pós-parto, protegendo assim, o recém-nascido, por meio da amamentação.

O sarampo é contraída apenas uma vez na vida, sendo assim, se há confirmado que a pessoa já teve a doença, ela estará imunizada para toda a vida.

O risco de pegar a doença através da vacina é baixa, sendo inferior a 2%, uma vez que, a vacina é feita a partir do vírus enfraquecido.

Dessa forma, o risco da pessoa não se imunizar e contrair a doença é muito maior do que deixar de se vacinar. Procure o porto de vacinação da unidade básica mais próxima à sua localidade, levando cartão de vacinação e documentação.

Na unidade de saúde, seu cartão de vacina será avaliado e atualizado de acordo com recomendações de vacinação.

Comentários

NOTÍCIAS RELACIONADAS

EDITORIAS POPULARES

NOSSAS REDES SOCIAIS

70,287FãsCurtir
28,000SeguidoresSeguir
180SeguidoresSeguir
2,000InscritosInscrever
Comentários