Fundação Renova
Fundação Renova

Os 10 maiores artilheiros estrangeiros da história do Cruzeiro

Hablou? Gamou! Que no Brasil há uma adoração por jogadores gringos é fato, mesmo que muitas vezes eles não correspondam. No futebol brasileiro, a maioria dos estrangeiros que desembarcam são latinos, e as características de raça e entrega encantam a torcida nacional. Em relação ao Cruzeiro, não é diferente.

No caso do clube celeste, o destino foi generoso e craques de outros países vestiram a camisa estrelada. Agora, no quarto episódio da série Top 10, confira aqui os dez atletas gringos que mais balançaram as redes pelo Cabuloso.

1 – Giorgian De Arrascaeta – 50 gols

Após se destacar pelo modesto Defensor-URU, na Libertadores de 2014, o jovem meia uruguaio foi contratado pelo time da Toca da Raposa. Durante quatro temporadas envergando a camisa 10 cruzeirense, Giorgian De Arrascaeta marcou 50 gols em 188 jogos e lidera a lista da artilharia.

Os 10 maiores artilheiros estrangeiros da história do Cruzeiro
Arrascaeta teve boa passagem pela Raposa – Créditos da foto: Vinncius Silva/Cruzeiro

2 – Marcelo Moreno – 45 gols

“O Flecheiro Azul”. É assim que a nação cruzeirense apelida o matador boliviano, que é muito querido no clube. Em duas passagens, de 2007 a 2008 e em 2014, Moreno acumulou 93 jogos e 45 tentos pela Raposa.

3 – Fernando Carazo – 43 gols

Você sabe quem foi Carazo? Provavelmente não, afinal, o espanhol atuou pelo Cruzeiro nos anos 20, 30 e 40, somando ao todo três passagens. No clube, o jogador atuou ao lado de nomes históricos como Ninão, Nininho e Piorra. Por fim, o “Perigo Louro”, seu apelido quando jogava, fez 113 exibições e assinou 43 gols.

Os 10 maiores artilheiros estrangeiros da história do Cruzeiro
Montillo e Carazo foram homenageados pelo clube em 2012 – Créditos da foto: Washington Alves/VIPCOMM/Cruzeiro

4 – Walter Montillo – 36 gols

Em meados de 2010, o Cruzeiro anunciava a contratação de um habilidoso camisa 10 argentino, vindo de uma boa campanha na Libertadores com a Universidad de Chile. Pelo clube mineiro, Walter Montillo atuou por três  temporadas e encantou a China Azul, marcando 36 tentos em 122 partidas.

Montillo jogou pelo Cruzeiro em 2010, 2011 e 2012 – Créditos da foto: Washington Alves/Light Press

5 – Victor Aristizábal – 28 gols

Uma única temporada foi o suficiente para o colombiano marcar tantas vezes. Pilar do time vencedor da Tríplice Coroa, em 2003, Victor Aristizábal anotou 28 gols em apenas 54 atuações.

6 – Ramón Ábila – 26 gols

Contratado em 2016, junto ao Huracán-ARG, “Wanchope” Ábila logo caiu nas graças da torcida celeste, por conta de seu extinto matador. Entretanto, suas características não encaixavam muito bem no estilo de jogo de Mano Menezes, e no ano seguinte o atacante foi negociado ao Boca Juniors-ARG. No período em que esteve no clube mineiro, Ramón Ábila assinou 26 gols em 71 jogos.

7 – Heber Carlos Revétria – 22 gols

Grande carrasco do rival Atlético, o uruguaio atuou pelo Cruzeiro em 1977 e 1978. No clube, conquistou o Mineiro de 77 e foi vice da Libertadores daquele ano. Ao todo, foram 63 partidas e 22 tentos.

8 – Juan Pablo Sorín – 18 gols

Ídolo da torcida, o argentino tinha como principal característica a raça e a entrega, mas também se mandava ao ataque sempre que podia. Com três passagens pelo Cruzeiro, Juan Pablo Sorín cravou 18 gols em 127 jogos.

9 – Ernesto Farias – Oito gols

No ano de 2010, o atacante desembarcou na Toca da Raposa após passagem pelo Porto-POR. Em duas temporadas no Cruzeiro, o argentino nunca cumpriu com as expectativas que nele foram colocadas. Contudo, ainda marcou importantes tentos na fuga contra o rebaixamento no Brasileirão de 2011. “El Tecla” fez 35 exibições e oito gols.

10 – Roberto Perfumo e Alexander Viveros – Seis gols

O zagueiro argentino Perfumo foi uma lenda do Cruzeiro nos anos 70, fazendo parte do grandioso esquadrão que encantou o Brasil. Durante sua passagem pelo time azul, fez 141 jogos e marcou seis vezes.

Os 10 maiores artilheiros estrangeiros da história do Cruzeiro
Perfumo fez histórica dupla de zaga com Procópio Cardoso – Créditos da foto: Cruzeiro

Por sua vez, Viveros atuou pela equipe celeste no início dos anos 2000. Em 63 atuações, o colombiano também fez 6 gols.

Comentários