Jovem que denunciou policiais em Belo Horizonte é indicado por denunciação caluniosa

PUBLICADO EM:

Um jovem que registrou um boletim de ocorrência em dezembro de 2019 contra dois policias que segundo ele o teria agredido fisicamente, foi indiciado nesta quinta-feira (20), ele responderá pelo crime de denunciação caluniosa. O caso aconteceu na região Centro-Sul de Belo Horizonte.

Em coletiva de imprensa a delegada Sinara Rocha, da 1º Delegacia Sul de Belo Horizonte explicou que o inquérito que investigava o caso foi concluído, “nós recorremos primeiramente as imagens de circuito interno dos imóveis”, disse a delegada.

Segundo Sinara nas imagens é possível visualizar a vítima sendo carregada por duas pessoas, e que provavelmente ela estava em estado debilitado, inclusive uma das pessoas que carregaram a vítima é segurança da casa noturna. Ele andou perambulando e gritando pela região região do bairro São Pedro, por volta de 1h30, quando e caiu e machucou a cabeça, neste momento, a vítima foi abordada por dois suspeitos que além de agredi-la, roubou seus persentes.

Ainda de acordo com a delegada os dois suspeitos são moradores de rua,inclusive um deles foi indiciado. Um motorista de aplicativo que passava pelo local percebeu que havia uma pessoa machucada e prestou socorro ao rapaz. Sinara também destacou que no momento a polícia recebeu várias ligações informando o estado do jovem. O motorista levou a vítima até a Polícia Militar que acionou o Samu para prestar os primeiros socorros, porém a vítima teria fugido do local.

Sinara seguiu relatando que, após a fuga do jovem uma viatura o encontrou nas proximidades, ele estava caído ao chão sangrando muito, muito agredido, momento em que a polícia novamente o socorreu, no intuito de a encaminhar ao Hospital João XXIII, porém durante o percurso a vítima disse estar próximo  a casa de sua tia, os policiais então a deixaram na casa da sua tia para receber os cuidados da família. No dia seguinte, a vítima registrou um boletim de ocorrência alegando ter sofrido violência por parte de dois policiais que segundo a delegado o socorreu.

“Através das imagens e das provas subjetivas né, das várias testemunhas que foram ouvidas, nós conseguimos fechar todos esse contexto de como se deram os fatos”, explicou a delegada. A vítima foi inquirida na unidade, os fatos foram apresentados a ela e ainda assim ela continuou alegando ter sido agredido pelos policiais que prestaram socorro e ele. “Nós entendemos que ele incorre o crime de denunciação caluniosa,que nada mais é do que fazer instaurar procedimento contra alguém sabendo que esse alguém não é culpado”, disse a delegada Sinara Rocha.

Comentários

RELACIONADOS

NOSSAS REDES SOCIAIS

70,244FãsCurtir
28,000SeguidoresSeguir
176SeguidoresSeguir
2,000InscritosInscrever
Comentários