Fundação Renova
Fundação Renova

Homem suspeito de matar mulher e esconder o corpo na geladeira é preso em Sabará

A Polícia Civil prendeu, no último sábado (18), o homem suspeito de matar e guardar o corpo de sua ex-namorada em uma geladeira, dentro do próprio apartamento da vítima. O homem, de 26 anos, suspeito de matar a mulher, por não concordar com o fim do relacionamento, foi preso em Sabará, Região Metropolitana de Belo Horizonte.

De acordo com a Polícia, o suspeito foi localizado pelo Núcleo Especializado de Investigação de Feminicídio. Os militares possuíam um mandato de prisão temporário contra ele.

A Polícia Civil ainda deverá repassar novas informações sobre a investigação do caso, pelos delegados Letícia Gamboge, Emerson Moraes e Ingrid Estevam.

Entenda o caso

Foi encontrado o corpo de uma mulher de 30 anos, dentro da geladeira de um apartamento, no bairro Planalto, na Região Norte de Belo Horizonte. Segundo informações, a vítima já havia registrado um boletim de ocorrência contra o ex-namorado.

A vítima e seu ex-marido eram casados apenas no papel e não moravam mais juntos. A separação não estava oficializada e o casal não se encontrava desde o dia 15 de junho. O último contato havia sido apenas por telefone, há uma semana. De acordo com a polícia, o homem teria achado estranho o sumiço da ex-mulher e resolveu ir até o apartamento.

O ex-marido, que é caseiro em um sítio em São José da Lapa, não tinha a chave do apartamento, por morar onde trabalha. Assim, como não conseguiu abrir a porta, chamou o irmão e a cunhada para ajudar, entretanto, também sem êxito. Em seguida, foi chamado um chaveiro para conseguir entrar no imóvel.

Ao entrar no local, ele percebeu que a geladeira estava virada para a parede e lacrada com uma fita adesiva. Ao desvirar e abri-lá, encontrou o corpo da mulher, acionando a Polícia Militar logo em seguida.

Segundo informações da PM, a mulher usava um vestido e estava sem peças íntimas, o que indica a suspeita de estupro. Além disso, ela apresentava sinais de estrangulamento e hematomas pelos braços e rosto.

Comentários