Gripe já matou treze pessoas em Minas Gerais, no ano de 2020

PUBLICADO EM:

EDITORIA:

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) divulgou, na manhã de terça-feira (26), o Informe Epidemiológico da Gripe, que aponta que, em 2020, treze pessoas já morreram por complicações advindas da doença. Os dados foram consolidados até o dia 16/05.

Com a pandemia global do novo coronavírus sendo a principal preocupação das autoridades de saúde e da população, principalmente com o aumento contínuo de contaminações e mortes causadas pelo coronavírus (COVID-19), algumas outras doenças ficam de certa forma fora de evidência, mas seguem causando danos à população.

Segundo o informe, notificados 10.252 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG hospitalizado) no estado, onde 134 testaram positivos para vírus respiratórios. Sendo que destes, 102 foram confirmados por SRAG por influenza (gripe) e 32 casos para outros vírus respiratórios.

Tipos de Influenza confirmados

Dos casos confirmados de gripe, o predomínio é da influenza A, com 63 dos 102 casos, o que representa um total de 61,76%. Em seguida vem a influenza B, com 31 dos 102, totalizando 30,39%. O restante, 7,84%, oito dos 102 casos, é da influenza não tipada.

Entre os vírus A, o subtipo identificado com 42,86% foi a influenza A (H3N2) (27/63). 50,79% (32/63) são de influenza A (H1N1) PDM09. O tipo não subtipado, não teve ocorrência de casos, e o não subtipável apresentou quatro casos, o que representa 6,35%.

Mortes

Até agora, no total, foram notificados 13 óbitos por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), tendo a influenza como causa. Oito das mortes foram causadas pela gripe do tipo A e quatro pela do tipo B, além de uma por Influenza não tipada. Os municípios que registraram mortes pela doença foram Além Paraíba (1), Belo Horizonte (3), Borda da Mata (1), Contagem (1), Frutal (1), Guaxupé (1), Juiz de Fora (1), Santa Bárbara (1), Uberlândia (2) e Veríssimo (1).

Por isso é importante se atentar aos sintomas da gripe e as datas da vacinação que vem ocorrendo em todo Brasil. Além da proteção contra a influenza, se vacinar auxilia no combate ao coronavírus, pois agiliza o diagnóstico, vide que alguns dos sintomas das duas doenças são parecidos.

Veja também: 7 dicas para incluir exercícios na sua rotina em casa

Comentários

NOTÍCIAS RELACIONADAS

EDITORIAS POPULARES

NOSSAS REDES SOCIAIS

70,267FãsCurtir
28,000SeguidoresSeguir
177SeguidoresSeguir
2,000InscritosInscrever
Comentários