Fundação Renova
Fundação Renova

Gripe já matou cinco pessoas em Minas Gerais, no ano de 2020

Com a pandemia global do novo coronavírus sendo a principal preocupação das autoridades de saúde e da população, principalmente com o aumento contínuo de contaminações e mortes causadas pelo coronavírus (COVID-19), algumas outras doenças ficam de certa forma esquecidas, mas segue causando danos à população. Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) divulgou, na noite de ontem (13), o Informe Epidemiológico da Gripe, que aponta que, em 2020, cinco pessoas já morreram por complicações advindas da doença.

Segundo o informe, notificados 2.481 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG hospitalizado) no estado, sendo que destes, 67 foram confirmados por SRAG por influenza (gripe) e 20 casos para outros vírus respiratórios.

Tipos de Influenza confirmados

Dos casos confirmados de gripe, o predomínio é da influenza A, com 40 dos 67 casos, o que representa um total de 59,7%. Em seguida vem a influenza B, com 21 dos 67, totalizando 31,34%. O restante, 8,96%, seis dos 67 casos, é da influenza não tipada.

Entre os vírus A, o subtipo identificado com 35% foi a influenza A (H3N2) (14/40). 45% (18/40) são de influenza A (H1N1) PDM09, além do tipo não subtipável, com a ocorrência de dois casos equivalentes a 5%, e não subtipado com quatro casos equivalentes a 10%.

Mortes

Até agora, no total, foram notificados 143 óbitos por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), sendo que cinco desses foram confirmados tendo a influenza como causa. Duas das mortes foram causadas pela gripe do tipo A e três pela do tipo B. Os municípios que registraram mortes pela doença foram Belo Horizonte (2), Borda da Mata (1), Juiz de Fora (1) e Veríssimo (1).

Por isso é importante se atentar aos sintomas da gripe e as datas da vacinação que vem ocorrendo em todo Brasil. Além da proteção contra a influenza, se vacinar auxilia no combate ao coronavírus, pois agiliza o diagnóstico, vide que alguns dos sintomas das duas doenças são parecidos.

Veja também: Caminhoneiros serão o próximo foco da campanha de vacinação contra a gripe

Comentários