Governo de Minas Gerais anuncia leitos de UTI para Ouro Preto e mais 14 municípios

PUBLICADO EM:

O governador Romeu Zema (NOVO) anunciou a distribuição de mais 500 respiradores e 79 leitos de UTI para diversas cidades de Minas Gerais: Ouro Preto, Lavras, Itaúna, Ipatinga, Patrocínio, São Sebastião do Paraíso, Divinópolis, João Monlevade, Governador Valadares, Unaí, Teófilo Otoni, Salinas, Taiobeiras, Lagoa da Prata e Conselheiro Lafaiete.

Do total de 500 respiradores, 420 foram adquiridos com recursos da Ação Civil Pública movida contra a Samarco e suas controladoras (Vale e BHP), a título de garantia do rompimento da barragem da mineradora em 2015, em Mariana. Os 80 restantes foram disponibilizados pelo Ministério da Saúde.

Os critérios para distribuição são: o número de leitos de UTI para enfrentamento da Covid-19 na cidade, a taxa de ocupação dos leitos de UTI, o percentual da população SUS dependente, a situação epidemiológica da região (velocidade de transmissão da doença e número de casos novos) e a disponibilidade de ampliação de leitos apontado pela região no plano de contingência macrorregional.

Além disso, Zema disse que até o final do mês, Minas Gerais receberá mais 100 respiradores, que estavam previstos para chegar em julho. Somados aos 80 do governo federal, 500 ventiladores passarão a equipar o sistema de Saúde do Estado.

Leitos de UTI em Ouro Preto

Em abril de 2020, o Hospital Santa Casa de Ouro Preto ampliou o número de leitos de UTI de 10 para 20. No total, a unidade hospitalar conta com 121 leitos que podem também ser utilizados para monitoramentos de casos confirmados ou suspeitos do novo coronavírus.

Além disso, também foi construído em Ouro Preto um hospital de campanha com 50 leitos para tratamento e monitoramento dos casos de coronavírus.

“Não é hora de relaxar”

Durante seu pronunciamento, ocorrido na última terça-feira (16), Zema reconheceu que o número de casos subiu muito nos últimos 20 dias e disse que as medidas cabíveis estão sendo tomadas pelas autoridades para que não haja explosão de casos em Minas Gerais.

“Nosso secretário (de Saúde) Carlos Eduardo Amaral vem conversando com secretários municipais de saúde e prefeitos para reverter a situação e temos conseguido conduzir de forma satisfatória. Mas aviso aos mineiros que não é hora de relaxar. Quem não puder ficar em isolamento, tem de usar máscara, adotar medidas rígidas de higiene, manter o distanciamento. Vamos ter de conviver com isso por muitos e muitos meses”, declarou.

Recorde de casos

No Informe Epidemiológico, divulgado pela Secretaria de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), o estado bateu número recorde de óbitos e confirmações em 24 horas, sendo 35 óbitos e 1.323 confirmações, totalizando em 537 mortos por Covid-19 e 23.347 casos confirmados da doença.

Comentários

RELACIONADOS

NOSSAS REDES SOCIAIS

70,243FãsCurtir
28,000SeguidoresSeguir
176SeguidoresSeguir
2,000InscritosInscrever
Comentários