Fundação Renova
Fundação Renova

Globo exibe o filme ‘Planeta dos Macacos: O Confronto’ na Tela Quente desta segunda-feira (27)

A TV Globo vai exibir o filme “Planeta dos Macacos: O Confronto” na Tela Quente desta segunda-feira (27). Lançado em 2014, esse foi o filme com o melhor desempenho comercial de crítica, tendo sido elogiado por seus efeitos visuais, sua história, a direção e a atuação do elenco. O filme da sequência a saga de ficção científica dos anos 1960 e 1970.

Com “Planeta dos Macacos” (“Planet of the Apes”), o diretor Franklin J. Schaffner (1920-1989) lançou a pedra fundamental para uma extraordinária série de filmes de ficção científica em 1968. Quatro sequências se seguiram nos próximos cinco anos. Em 2001, Tim Burton dirigiu um remake com Mark Wahlberg no papel principal. Para os críticos, no entanto, o remake falhou, causando ceticismo. Mas, surpreendentemente, a pré-história convenceu jornalistas e telespectadores. O sucessor direto, pelo qual o diretor de Cloverfield, Matt Reeves, é responsável, é apenas um pouco mais fraco e mostra os macacos CGI mais realistas que provavelmente já foram vistos até agora.

Depois de “Planeta dos Macacos: A Origem” (2011), sob a liderança de César (Andy Serkis), os macacos agora vivem nas copas das árvores da floresta em que César cresceu. Um grupo ao redor de Malcolm (Jason Clarke) acidentalmente se depara com o povo do macaco durante uma expedição. O clima irritável diminui com a conclusão de um acordo de paz: a comunidade de César permite que Malcolm e sua namorada Ellie (Keri Russell) consertem uma usina hidrelétrica pela eletricidade de que precisam e os humanos, por sua vez, largam suas armas. Mas a paz não dura por muito tempo, porque Dreyfus (Gary Oldman) ainda vê os macacos como inimigos.

Graças ao processo de captura de movimento desenvolvido, que permitiu gravações 3D estereoscópicas em cenários externos, praticamente não há diferenças entre animação e realidade. Andy Serkis internalizou a tecnologia dos como nenhum outro. Serkis dá a César uma expressão de força e poder, por um lado, e também sabe como apresentar os lados vulneráveis ​​e quentes, bem como o desenvolvimento do caráter (César agora tem filhos). Serkis demonstra impressionantemente suas habilidades.

Embora o cenário ocorra apenas em dois locais, o diretor Matt Reeves cria uma atmosfera sombria e densa. Suas imagens são atraentes e o confortável uso em 3D torna a tela um campo de guerra tangível. “Planeta dos Macacos – O Confronto”é a continuação lógica das ideias do seu antecessor.

Comentários