Globo exibe o filme ‘Independence Day: O Ressurgimento’, na Tela Quente

PUBLICADO EM:

EDITORIA:

A Globo vai exibir na noite desta segunda-feira (29) o filme “Independence Day: O Ressurgimento” que é  a sequência de “”Independence Day”, lançado originalmente em 1996 e foi um sucesso de bilheteria. O filme vai ao ar logo após a novela “Fina Estampa”.

Demorou vinte anos até que o “Independence Day” (1996) tivesse uma sequência e, no entanto, o novo filme com a adição de “O Ressurgimento” não é nenhuma dessas sequências onipresentes de 2016 que o mundo não estava esperando. Pelo contrário, é bastante surpreendente que não tenha havido uma segunda parte de um dos blockbusters inquestionavelmente mais formativos e bem-sucedidos dos anos 90.

Roland Emmerich, que dirigiu o primeiro longa e que não esconde o fato de que ele não gosta de sequências, foi convidado por um longo tempo até finalmente se render à ideia. O filme começa com trechos do discurso motivacional um tanto lendário do presidente Whitmore (Bill Pullman) e, assim, define o caminho da corda bamba que Emmerich deve dominar: por um lado, a necessidade de nostalgia daqueles fãs dos anos noventa; por outro lado, deve-se ,conquistar uma nova geração.

No nível da trama, Emmerich e seus co-autores fazem isso surpreendentemente bem. Bem a tempo do vigésimo aniversário da vitória do povo na “guerra de 1996”, os extraterrestres retornam à Terra e buscam vingança. Graças à tecnologia alienígena outrora incorporada, a humanidade está significativamente melhor equipada do que era antes, mas os inimigos também se aprimoraram e estão viajando com uma nave espacial surpreendente. Para ter alguma chance, todos são convidados: do ex-presidente Whitmore a David Levinson (Jeff Goldblum) e seu pai (Judd Hirsch), assim como também uma nova geração de heróis pilotos de caça ao redor do filho do filme de Will Smith, Dylan (Jessie Usher), da filha de Whitmore, Patricia (Maika Monroe) e de sua noiva Jake (Liam Hemsworth).

Mais uma vez, pessoas de todo o mundo estão olhando para o céu escuro, com suas bocas abertas e expressões de medo. Destruição é a ordem do dia novamente. O fato de isso ser muito divertido é que o humor é muito importante em “O Ressurgimento”, diferente dos filmes de super-heróis de importância recente.

Somente o efeito “uau”, essa sensação de ser dominado pelos efeitos especiais nunca antes vistos que fizeram do “Independence Day” um marco tão grande. Em última análise, isso apenas torna a sequência um sucesso de bilheteria padrão entre muitos. Mas pelo menos muito divertido. Visualmente, o filme é perfeito, só faltou um pouco mais de emoção.

Comentários

NOTÍCIAS RELACIONADAS

EDITORIAS POPULARES

NOSSAS REDES SOCIAIS

70,275FãsCurtir
28,000SeguidoresSeguir
178SeguidoresSeguir
2,000InscritosInscrever
Comentários