Funed tem projetos aprovados para diagnóstico e tratamento da Covid-19

PUBLICADO EM:

EDITORIA:

A Fundação Ezequiel Dias (Funed) teve dois projetos de pesquisa aprovados na chamada Nº 001/2020 – Programa emergencial de apoio a ações de enfrentamento da pandemia causada pelo novo Coronavírus –, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig). O objetivo da chamada é estimular a cooperação entre pesquisadores e órgãos de pesquisa; apoiar ações voltadas ao enfrentamento e mitigação dos danos causados pela Covid-19; e incentivar a busca por procedimentos eficazes no combate à pandemia.

Os trabalhos aprovados são coordenados pelos pesquisadores Sérgio Caldas e Luiz Guilherme Heneine, ambos da Diretoria de Pesquisa e Desenvolvimento (DPD), e visam ao tratamento e diagnóstico da Covid-19. O projeto Uso de ferramenta molecular e desenvolvimento de soro heterólogo anti-Sars-Cov-2 como estratégia de enfrentamento à COVID-19, coordenado por Sérgio Caldas, será desenvolvido em conjunto com as Diretorias Industrial e do Instituto Octávio Magalhães e tem como potencial impacto e relevância o uso de recursos de infraestrutura e expertise já disponíveis na instituição para o desenvolvimento de uma alternativa terapêutica ainda não proposta no contexto da atual pandemia. “Vários estudos têm demonstrado que a administração passiva de anticorpos policlonais pode melhorar a taxa de sobrevida em infecções virais graves, sendo vista como uma estratégia promissora para o enfrentamento ao COVID-19 e controle de futuros surtos”, explica Sérgio.

O projeto de Luiz Heneine tem o objetivo de desenvolver um teste rápido com o biossensor para a COVID-19, preenchendo a lacuna entre os dois testes existentes: o molecular, que detecta o componente genético do vírus na amostra; e o teste imunológico, que detecta os anticorpos IgM e IgG no soro de paciente. “No caso do biossensor que estamos propondo, um anticorpo específico para o coronavírus tipo 2 é colocado nele, sendo capaz de detectar os vírus presentes nas amostras dos pacientes. Essas amostras podem ser swabs nasais e orais, saliva e soro. Uma gota de amostra depositada no biossensor e dez minutos de incubação são suficientes para obter o resultado”, relata o pesquisador. O diferencial esperado para este teste é detectar proteínas virais nas amostras antes mesmo dos sintomas aparecerem. Essa detecção precoce é de fundamental importância para definir estratégias de controle da pandemia, como mapeamento dos locais com necessidade de lockdown, isolamento social mais rígido e também sobre onde já se pode iniciar o retorno das atividades sociais.

“Vemos estes projetos como a busca por uma resposta rápida durante a pandemia, com chances reais de desenvolvimento de produtos eficazes em benefício da saúde pública”, diz Sílvia Fialho, diretora de pesquisa da Funed.

Comentários

NOTÍCIAS RELACIONADAS

EDITORIAS POPULARES

NOSSAS REDES SOCIAIS

70,292FãsCurtir
28,000SeguidoresSeguir
180SeguidoresSeguir
2,000InscritosInscrever
Comentários