Ex-aluno da UFOP é uma das vítimas da ‘doença misteriosa’ e necessita de doação de sangue

PUBLICADO EM:

Luiz Felippe Teles Ribeiro, de 37 anos,  está internado em estado grave no hospital Unimed-BH por conta de uma “doença misteriosa” ou “síndrome nefroneural” que abalou o estado de Minas Gerais nos últimos dias. As investigações da Polícia Civil apontam que a causa da doença pode estar relacionada à contaminação de dois lotes da cerveja Belorizontina  por uma substância tóxica que desenvolveu sintomas bastante parecidos em pelo menos dez consumidores da bebida, como insuficiência renal grave e alterações neurológicas.

Luiz Felippe é ex-aluno do curso de Engenharia Metalúrgica da Universidade Federal de Ouro Preto, e ex-morador da república Trem de Doido. Ao jornal Estado de Minas, Camila Massardi, esposa de Luiz Felippe, e também filha de Paschoal Demartini Filho, de 55 anos, primeira vítima fatal da doença, relatou que em 22 de dezembro, sua família se reuniu na piscina do prédio onde o casal mora, no Buritis, em Belo Horizonte, para fazer uma confraternização. “Fizemos um churrasco aqui no prédio. Meu pai e meu marido estavam. Comemos picanha, medalhão, salsichão. Bebemos cerveja. Todos comemos. Mas, na segunda-feira seguinte ao evento, Felipe começou a passar mal. Teve febre, dor no corpo e diarreia. Na quarta-feira, o mesmo ocorreu com o meu pai”, informou Camila ao jornal.

Nas redes sociais, a república ouro-pretana Trem de Doido está realizando uma campanha para doação de sangue para Luiz Felippe. Segundo a república, o tratamento da vítima requer muito sangue por utilizar só o plasma e por isso não possível saber ao certo até quando a doação de sangue será necessária.

Como vocês podem ter percebido, nestes últimos dias, temos nos empenhado para uma causa muito séria e que relaciona a um…

Posted by República Trem de Doido on Tuesday, January 7, 2020

Informações sobre as doações:

Doar para Luiz Felippe Teles Ribeiro

Local:

Vita Hemoterapia – Rua Juiz de Fora, 941, bairro Barro Preto, Belo Horizonte. 
De segunda à sexta-feira, das 7h30 às 16h – sem necessidade de agendar.
Sábado, das 8h às 13h – com agendamento pelo telefone (31) 3335-6600 / (31) 98466-3672.

TODOS OS TIPOS DE SANGUE SÃO ACEITOS!

Preciso estar em jejum?

É preciso que você esteja bem alimentado no dia. É importante, porém, que você NÃO tenha almoçado nas três horas anteriores à doação.

Tenho tatuagens. Posso doar?

Se você se tatuou nos últimos 12 meses, NÃO! Mais que isso, sua doação será aceita.

Comentários

RELACIONADOS

Comentários