Fundação Renova
Fundação Renova

Estudo de risco de barragem força saída de 23 famílias em Itatiaiuçu

Na manhã desta quinta-feira (04), a Defesa Civil informou que mais de 23 famílias que moram nas proximidades da barragem Mina Serra Azul, em Itatiaiuçu, na Região Central de Minas, terão que sair de suas casas. Segundo a empresa, os moradores serão levados para acomodações temporárias.

A barragem, que pertence a ArcelorMittal, corre risco de colapso da estrutura. A decisão de retirar as famílias veio a partir da atualização do estudo de inundação da barragem de rejeitos da mina. O estudo foi apresentado pela a Agência Nacional de Mineração (ANM) e mostra o impacto real caso ocorra o vazamento de 100% dos rejeitos da barragem.

Esse estudo, chamado de dam break, já havia motivado a saída de algumas famílias. Já que, fevereiro, o nível de risco de segurança da barragem passou de 1 para 2, o que indica um estágio de alerta. Por isso, 48 família, com 159 pessoas, já haviam sido evacuadas de suas casas.

Com a atualização desse estudo, mais 23 famílias serão retiradas.
O tenente-coronel Flávio Godinho, coordenador-adjunto da Defesa civil, explicou nesta semana que “Esse estudo abrange a área de inundação e ela (lama) poderia chegar em 23 novas residências”. Para completar, a ArcelorMittal soltou uma nota explicando que “após a atualização da análise teórica de rompimento de barragem (dam break) e adotando premissas mais conservadoras, a área potencial de impacto foi ampliada, mantendo uma margem de segurança maior”.

Logo a tragédia em Brumadinho, e depois de ter acontecido o mesmo procedimento em Barão de Cocais, a barragem de Mina de Serra Azul foi a segunda em Minas a elevar o nível de segurança.

A empresa disse também que, a barragem da Mina de Serra Azul está desativada desde outubro de 2012. Desde então, a operação não possui nenhum rejeito úmido.

Comentários
Carregando...