“Essas fake news foram longe demais”, diz Luccas Neto

PUBLICADO EM

Após muito tempo em silêncio, Luccas Neto finalmente se manifestou em relação as polêmicas envolvendo o seu nome. Diferente do irmão, Felipe Neto, que diariamente se manifesta via Twitter, pelo fato de trabalhar com crianças, Luccas é mais reservado e cauteloso em suas falas. “Chegou a hora de vir até aqui me pronunciar e colocar um ponto final em todas as polêmicas que surgiram e que estão envolvendo o meu nome”, disse Luccas em vídeo publicado no Instagram.

Antes de se explicar com os pais e mães que os seguem nas redes sociais, Luccas disse que tem uma empresa com mais de cem funcionários que dependem do nome e imagem dele. Ele também ressaltou que tem uma irmã e que presa muito pela saúde mental dela e que quando ele se manifesta em relação a alguma polêmica, acaba atingindo sua irmã.

“As mentiras que foram feitas usando o meu nome foram longe demais, passaram de todos os limites possíveis e que eu poderia aceitar. Essas fake news foram longe demais”, exclamou Luccas Neto, se referindo a duas situações, uma em que é acusado de cometer pedofilia por comer um doce gigante e outra em que ele aparece com uma garrafa de vidro. “Uma pessoa grande, que tem seguidores, se manifestou, me acusando, dizendo que eu praticava pedofilia no meu canal no Youtube, esse cara espelhou essa fake news porque ele simplesmente viu um vídeo meu comendo uma super bala gigante que se chama ‘Super Game’, se você colocar no Youtube, todo mundo faz vídeo comendo essa bala, comendo esse doce gigante, só que esse cara, ele achou que essa super bala era um produto erótico de sex shop, é inacreditável (grito). Até onde vai a mente do ser humano?”

Luccas disse que a pessoa que disseminou essa notícia será processada, mas que depois que ele espalhou tal informação e muitas pessoas o atacaram (Luccas) é que a pessoa se despertou para o fato de que se tratava de um doce e apagou a postagem. Porém, ainda assim, todo o material está em posse da Justiça, através de prints. “Vocês não fazem mal só a mim, vocês prejudicam a vida dessa criança também, mas vocês não se importam. O objetivo de vocês não é proteger a criança, o objetivo de vocês é me atacar e tentar me incriminar de uma coisa que nunca aconteceu”, disse Luccas diretamente aos disseminadores de fake news.

O youtuber também falou sobre a segunda polêmica, a da suposta garrafa de vidro na boca, “obviamente o vídeo está editado, feito especialmente para me prejudicar”, e mostrou as imagens, constando ele falando o seu tradicional bordão “fazer besteirinhas” em um local invertido, e colocando uma garrafa de vidro na boca, quando na verdade, no vídeo original, sem edição, a garrafa trata-se de uma garrafa comestível e o bordão “fazer besteirinhas” Luccas fala somente ao final da cena.

O artista também chorou no final do vídeo tentando explicar que mesmo após entrar na Justiça, os danos já foram causados a imagem dele, e que em sua empresa há muitas pessoas que dependem do emprego. Há 120 artistas registrados, sem contar com equipe de pedagogos, e técnicos. “Eu não sou um maluco fazendo vídeo pra internet, não é mais um youtuber com uma câmera na mão fazendo vídeos pra internet, é importante vocês terem a diferença entre vídeos pra episódio de youtuber pra marca infantil”.

Leia também: “Ardilosa e manipuladora”, diz Ludmilla sobre Anitta.

Comentários
EDITORIA:

destaque

Busca por vacina da Covid-19 vira tema da nova série da HBO

O diretor das séries "A Grande Aposta" (2016) e "Vice" (2018), Adam Mckay irá sair de suas origens e vai produzir uma...

Leão Lobo revela o que o “derruba” durante isolamento social

"Dignidade já"! É com o bordão dele, o célebre Leão Lobo, que iniciamos essa matéria. Um dos mais conhecidos apresentadores da televisão...

EDITORIAS POPULARES

NOSSAS REDES SOCIAIS

70,450FãsCurtir
28,000SeguidoresSeguir
191SeguidoresSeguir
2,000InscritosInscrever
Comentários