Em Belo Horizonte, taxa de ocupação de leitos de UTI por Covid-19 é de 49%

PUBLICADO EM

EDITORIA:

O Comitê de Enfrentamento à Covid-19 de Belo Horizonte divulgou nesta sexta-feira, dia 15, a 1ª edição do Boletim de Monitoramento com o “termômetro” do Coronavírus, que mostra o nível da pandemia na capital nos últimos 7 dias. A abertura dos setores econômicos está condicionada à evolução dos indicadores epidemiológicos.

No informativo consta o nível de alerta geral na cor amarela, o que sinaliza atenção à expansão da epidemia, mas ainda não sugere alteração da data de 25 de maio para início da reabertura gradual do comércio. O resultado está baseado na média de três indicadores. São eles (dados de 12/05):

1º – Número médio de transmissão por infectado (Rt), que no período ficou em 1, 09 (amarelo). O Rt é o índice básico de reprodução que indica quantos novos casos de infecção se originam, em média, a partir de uma pessoa que já está infectada;

2º – Ocupação de leitos de UTI Covid-19: 49% (verde);

3º – Ocupação de leitos de enfermaria Covid-19: 30% (verde).

O resultado, segundo o secretário municipal de Saúde, Jackson Pinto, deve ser visto com cautela, já que o limite da área amarela, ou seja, de atenção, para o indicador de velocidade de transmissão é de 1,20 (ver gráfico). Pode-se observar uma leve alta na curva do gráfico, o que sugere muita prudência.

“Caso esse movimento se configure em uma tendência de aumento de velocidade de transmissão, haverá necessidade de definição de nova data de reabertura. Diante dessa volatilidade nos números, pedimos ajuda da população para o uso correto de máscaras, do álcool e rigor no isolamento. A data de abertura depende do compromisso de toda a cidade em colaborar para que tenhamos maior controle na transmissão”, disse o secretário.

Ele explica que a retomada das atividades econômicas e do uso dos espaços públicos será gradual e por fases, sempre que o nível de alerta geral for verde. “Esse nível é atingido quando os três indicadores estiverem verdes e com o parecer favorável do Comitê de Enfrentamento à Covid-19. No caso de algum dos indicadores ser amarelo ou vermelho, o processo de retomada poderá ser interrompido, podendo retroceder até que todos voltem a ficar verdes”, pontua o secretário.

Números auxiliares

No boletim também constam os indicadores auxiliares, que subsidiam na tomada de decisões. São eles:

– Monitoramento do isolamento por meio de celulares (ajuda a entender o comportamento da população).

– Projeção do número de casos de Covid-19 segundo cenários de contágio (Rt).

Os níveis do termômetro da Covid-19 serão divulgados à população semanalmente e nortearão o cronograma gradual de reabertura. Os setores contemplados estão sendo estudados pelo Comitê de Retomada, de acordo com o risco sanitário de cada atividade, e os trabalhos contam com a colaboração da Câmara Municipal, CDL-BH, Sindilojas, Abrasel e Fiemg.

Fonte: PBH

Comentários

destaque

Justiça determina pagamento de auxílios a aposentado atingido por barragem, em Mariana (MG)

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) determinou em caráter liminar o pagamento retroativo do auxílio assistencial de emergência e de...

Coronavírus: Mariana tem 740 e Itabirito 676 casos, em 10 de julho

Mais um boletim epidemiológico foi publicado nesta sexta-feira (10/7) pelas secretarias de Saúde de Mariana e Itabirito com informações sobre a pandemia...

EDITORIAS POPULARES

NOSSAS REDES SOCIAIS

70,320FãsCurtir
28,000SeguidoresSeguir
182SeguidoresSeguir
2,000InscritosInscrever
Comentários