Em Barão de Cocais, homem morre ao bater com moto em um cavalo

PUBLICADO EM

EDITORIA:

Na noite do último domingo (10), um homem de 39 anos morreu após bater sua motocicleta em um cavalo, na MG-436, próximo ao Distrito de Cocais, em Barão de Cocais. Ronaldo Ferreira era o piloto do veículo e levava, na garupa, sua esposa, de 40 anos, que ficou apenas ferida e não teve seu nome divulgado. Ao bater de frente com o animal, ambos os passageiros foram arremessados para o asfalto.

O Grupo de Resgate Voluntário de Emergência (GRVE) foi acionado para socorrer as vítimas, mas, ao chegarem ao local, os socorristas constataram que o piloto da motocicleta já não apresentava sinais de vida. Ronaldo sofreu traumatismo craniano e seu corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) da cidade de Itabira.

Já a mulher sofreu fratura em um dos braços, além de escoriações pelo corpo. A vítima foi levada, primeiramente, ao hospital da cidade, tendo que ser posteriormente transferida para o Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD), em Itabira.

Segundo a Polícia Militar, o cavalo não resistiu aos ferimentos do acidente e morreu no local. Os militares tentaram verificar se o animal possuía alguma marcação que pudesse ajudar na identificação do dono, mas não tiveram êxito. A Polícia Rodoviária Estadual (PRE) esteve no local para controlar o trânsito, enquanto a perícia da Polícia Civil trabalhava.

O motociclista não apresentava habilitação para pilotar o veículo. Por isso, a moto foi rebocada para o pátio da Polícia.

Animais na pista

Quem transita pela MG-436 ou pela MG-129, frequentemente se depara com animais, principalmente cavalos, soltos na pista. De acordo com informações das Polícias Rodoviárias Federal (PRF) e Estadual, o número de acidentes que envolvem animas é alto no país e, muitas vezes, terminam em tragédias. Segundo a PRF , no ano de 2017, foram registrados 2,6 mil acidentes do tipo, deixando um rastro de 103 mortes, além de 434 vítimas em estado grave.

Apesar de acidentes com animais silvestres acontecerem, é muito maior o número de colisões entre carros e bichos de grande porte, como cavalos e bois. Por isso é importante que os donos cuidem de seus animais, não os deixando em locais com acesso às rodovias e verificando a situação das cercas de rodeiam as propriedades.

Para Lei, o dono do animal é responsável pelo mesmo e, consequentemente, pelos danos causados no acidente. O art. 936 do Código Civil de 2002, expõe que o proprietário, detentor ou responsável pelo animal “deverá ressarcir o dano causado pelo mesmo em caso de acidentes caso não consiga provar que a culpa foi da vítima ou por motivo de força maior.

Leia também: Barão de Cocais e Santa Bárbara voltarão a minerar até 2020

Comentários

NOTÍCIAS RELACIONADAS

EDITORIAS POPULARES

70,309FãsCurtir
28,000SeguidoresSeguir
181SeguidoresSeguir
2,000InscritosInscrever
Comentários