Fundação Renova
Fundação Renova

‘Democracia em Vertigem’, de Petra Costa, é indicado ao Critics Choice Documentary Awards; confira os indicados

A Critics Choice Association anunciou os indicados para o quarto prêmio anual do Critics’ Choice Documentary Awards. Os vencedores receberão seus prêmios em um evento de gala, apresentado por  Jonathan Scott, da Property Brothers, no dia 10 de novembro de 2019, no Brooklyn, Nova York.

“The Biggest Little Farm” lidera com sete indicações. O documentário narra a jornada de oito anos de John e Molly Chester que trocam a cidade pela harmonia da natureza.

“Democracia em Vertigem”, da brasileira Petra Costa, foi indicado em duas categorias: Melhor Documentário Político e Melhor Narração.

O longa-metragem, lançado pela Netflix, faz uma importante análise dos eventos que ocasionaram o impeachment de Dilma Rousseff, em 2016, até a eleição do presidente Jair Bolsonaro, em 2018.

Confira a lista completa de indicados:

Melhor documentário

  • Indústria Americana
  • Apollo 11
  • The Biggest Little Farm
  • The Cave
  • Honeyland
  • The Kingmaker
  • Virando a Mesa do Poder
  • Maiden
  • One Child Nation
  • Eles Não Envelhecerão

Melhor direção

  • Waad Al-Kateab & Edward Watts, por For Sama
  • Steven Bognar & Julia Reichert, por Indústria Americana
  • John Chester, por The Biggest Little Farm
  • Feras Fayyad, por The Cave
  • Peter Jackson, por Eles Não Envelhecerão
  • Todd Douglas, por Apollo 11
  • Nanfu Wang & Jialing Zhang, por One Child Nation

Melhor documentário político

  • Indústria Americana
  • Democracia em Vertigem
  • Hail Satan?
  • The Kingmaker
  • Virando a Mesa do Poder
  • One Child Nation

Melhor documentário musical

  • Amazing Grace
  • David Crosby: Remember My Name
  • Linda Ronstadt: The Sound of My Voice
  • Miles David: Birth of the Cool
  • Pavarotti
  • Rolling Thunder Revue: A Bob Dylan Story by Martin Scorsese
  • Western Stars

Melhor documentário esportivo

  • Bethany Hamilton: Unstoppale
  • Diego Maradone
  • Maiden
  • Rodman: For Better or Worse
  • The Spy Behind Home Plate
  • What’s My Name: Muhammad Ali

Melhor sujeito de documentário

  • Dr. Armadi Ballor – The Cave
  • David Crosby – David Crosby: Remember My Name
  • Tracy Edward – Maiden
  • Imelda Marcos – The Kingmaker
  • Hatidze Muratova – Honeyland
  • Alexandria Ocasio-Cortez, Amy Vilela, Cori Bush & Paula Jean Swearengin – Virando a Mesa do Poder
  • Linda Ronstadt – Linda Ronstadt: The Sound of My Voice
  • Dr. Ruth Westheimer – Ask Dr. Ruth

Documentário mais inovador

  • Aquarela
  • Cold Case Hammarskjöld
  • Rolling Thunder Revue: A Bob Dylan Story by Martin Scorsese
  • Screwball
  • Serendipity
  • Eles Não Envelhecerão

Melhor documentário biográfico

  • David Crosby: Remember My Name
  • The Kingmaker
  • Linda Ronstadt: The Sound of My Voice
  • Love, Antosha
  • Mike Wallace is Here
  • Pavarotti
  • Toni Morrison: The Pieces I Am

Melhor documentário científico/natural

  • Anthropocene: The Human Epoch
  • Apollo 11
  • Aquarela
  • The Biggest Little Farm
  • The Elephant Queen
  • Honeyland
  • Penguins
  • Sea of Shadows

Melhor fotografia

  • Ben Bernhard & Viktor Kossakovsky, por Aquarela
  • John Chester, por The Biggest Little Farm
  • Fejmi Daut & Samir Ljuma, por Honeyland
  • Nicholas de Pencier, por Anthropocene: The Human Epoch
  • Muhammed Khair Al Shami, Ammar Suleiman & Mohammad Eyad, por The Cave
  • Richard Ladkani, por Sea of Shadows

Melhor edição

  • Georg Michael Fischer & Verena Schönauer, por Sea of Shadows
  • Todd Douglas Miller, por Apollo 11
  • Jabez Olssen, por Eles Não Envelhecerão
  • Amy Overbeck, por The Biggest Little Farm
  • Lindsay Utz, por Indústria Americana
  • Nanfu Wang, por One Child Nation

 

Melhor trilha sonora

  • Jeff Beal, por The Biggest Little Farm
  • Matthew Herbert, por The Cave
  • Matt Morton, por Apollo 11
  • Plan 9, por Eles Não Envelhecerão
  • Scott Salinas, por Sea of Shadows
  • Eicca Toppinen, por Aquarela

Melhor narração

  • Alicia Vikander, por Anthropocene: The Human Epoch
  • John Chester & Molly Chester, por The Biggest Little Farm
  • Petra Costa, por Democracia em Vertigem
  • Chiwetel Ejiofor, por The Elephant Queen
  • Waad Al-Kateab, por For Sama
  • Adam Driver, por Joseph Pulitzer: Voice of the People
  • Nanfu Wang, por One Child Nation
  • Bruce Springsteen, por Western Stars

Melhor documentário de estreia

  • Midge Costin, por Making Waves: The Art of Cinematic Sound
  • A.J. Eaton, por David Crosby: Remember My Name
  • Pamela B. Green, por Be Natural: The Untold Story of Alice Guy-Blaché
  • Tamara Kotevska & Ljubomir Stefanov, por Honeyland
  • Richard Miron, por For the Birds
  • Garret Price, por Love, Antosha

Melhor documentário de arquivo

  • Amazing Grace
  • Apollo 11
  • Maiden
  • Mike Wallace is Here
  • Pavarotti
  • Rolling Thunder Revue: A Bob Dylan Story by Martin Scorsese
  • Eles Não Envelhecerão
  • What’s My Name: Muhammad Ali

Melhor documentário de curta-metragem

  • The Chapel at the Border
  • Death Row Doctor
  • In the Absence
  • Lost World
  • Mack Wrestles
  • Period. End of Sentence.
  • The Polaroid Job
  • Sam and the Plant Next Door
  • The Unconditional
  • The Waiting Room

Democracia em Vertigem

O documentário da cineasta brasileira Petra Costa dá uma aula de história para quem não se lembra da história. Democracia em Vertigem mostra, bem de perto, a trajetória do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, a ruína do Partido dos Trabalhadores (PT), e a ascensão da direita no Brasil.

Filmado de dentro das paredes do Congresso Nacional às manifestações nas ruas, Petra nos leva para dentro do coração da política no Brasil. Entretanto, cada cena nos faz revirar a cabeça, é um verdadeiro soco no estômago. Porém, tudo isso serve para olharmos com diferentes visões para o cenário atual.

Com uma narrativa hipnotizante, Petra narra fatos importantes na história nacional. Isso nos faz entender onde estamos hoje. É olhar o passado para entender o presente. Fatos como a esquerda e a direita brasileira ganhando força e indo ao poder no Brasil são mostrados e articulados aos contextos de suas diferentes épocas.

Fazendo sempre uma ligação com sua história de vida, Petra usa vídeos pessoais seus e de sua família para compor a narrativa. Uma das entrevistadas é sua própria mãe. A cineasta e sua família se ligam ao documentário da mesma forma que quem assiste, reflete sobre sua própria vida.

Todos nós somos agentes na história do Brasil. Democracia em Vertigem nos reinsere na teia social e nos faz relembrar onde estávamos enquanto tudo acontecia.

A história do documentário, mais especificamente, nossa história, é retratada com fotografias excepcionais. A  narração, calma e fria, com o uso intrigante dos silêncios em momentos estratégicos, nos leva para dentro de nossos pensamentos. O acesso aos maiores nomes da política brasileira, faz olharmos a classe política do país de dentro para fora. Leia mais aqui.

Comentários