Veja dicas de como cuidar da saúde mental dos idosos durante a quarentena

PUBLICADO EM

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde, alguns grupos da população brasileira são mais suscetíveis ao coronavírus, sendo de extrema importância a permanência dos mesmos em casa, enquanto a situação não é normalizada. Entre os grupos de risco, estão os idosos.

Apesar do isolamento ser algo prejudicial a todos, para aqueles com idade mais avançada pode ser ainda mais. Seja por se sentirem sozinhos, por muitos não terem acesso a meios tecnológicos ou até mesmo por desobediência à recomendações médicas. Por isso, é preciso estar atento a saúde mental dos idosos durante essa fase, preservando seu bem estar.

Os familiares são personagens principais nesse momento, monitorando os mais velhos e fornecendo, sempre que necessário, assistência. É preciso estar atento aos que tomam remédios, pois com o tempo todo em casa, eles podem se confundir nos horários, além disso, é preciso ter cuidado com a alimentação e hidratação.

Sendo assim, veja algumas dicas para tornar o tempo de isolamento menos sofrido e contribuir com a saúde mental dos idosos:

1) Ensine os idosos a compreenderem um pouco da tecnologia, de preferência, o smartphone. Com esse recurso é possível que os mais velhos se sintam mais sociáveis, podendo conversar por mensagens e chamadas de vídeo. Colocá-los em grupos de WhatsApp de interesse dos mesmos, também é uma boa opção para compartilhar afinidades e histórias.

2) Combine com toda a família de sempre fazer contato com os idosos, seja por telefone ou e-mail. Essa aproximação diária é importante para que eles não se sintam sozinhos ou abandonados.

3) Sugira atividades para passar o tempo, como bordar, fazer palavras cruzadas, ler, cozinhar ou propor jogos de mesa, caso o idoso não more sozinho.

4) Incentive a escrita, seja sobre seus sentimentos, sobre seu dia ou até mesmo a criação de histórias. Esse método faz com que eles permaneçam com a saúde mental saudável.

5) Permita que eles tenham acesso a informações, principalmente por noticiários, para que se sintam “por dentro” do que está acontecendo no país. Mas, evite o excesso, muita informação pode causar pânico ou ansiedade.

6) Sugira a criação de uma rotina durante a quarentena. Não deixe que os idosos fiquem o dia todo deitados. É preciso estabelecer horários para acordar, dormir e se alimentar.

7) Outra ação importante, é incentivar que eles tirem o pijama após acordar. Isso faz com que eles espantem a preguiça e tenham mais disposição para passar o dia.

8) Caso a pessoa tenha uma religião, é importante que ela realize suas práticas.

Comentários
EDITORIA:

destaque

Coronavírus: dados em Itabirito, Mariana e Ouro Preto, em 1/8

Os boletins epidemiológicos dos municípios da Região dos Inconfidentes, em Minas Gerais, referentes à pandemia do novo coronavírus, estão sendo publicados não...

Dica de português: gerúndio e gerundismo, qual a diferença?

À primeira vista, parece nome exótico de dupla sertaneja, mas gerúndio e gerundismo fazem parte da língua portuguesa e são coisas distintas,...

EDITORIAS POPULARES

NOSSAS REDES SOCIAIS

70,448FãsCurtir
28,000SeguidoresSeguir
191SeguidoresSeguir
2,000InscritosInscrever
Comentários