Cruzeiro acertou em dispensar Robinho e Edílson?

PUBLICADO EM

O lateral-direito Edílson e o meia Robinho não fazem mais parte do plantel do Cruzeiro para 2020. O clube comunicou, por meio de nota, na manhã desta sexta-feira (5), que foi elaborada uma rescisão amigável com a dupla. De acordo com a diretoria cruzeirense, o motivo do desligamento é pelo aspecto financeiro.

Mesmo com Robinho e Edílson aceitando a readequar os salários no início deste ano para a realidade do clube, a rescisão aconteceu durante a pandemia do novo coronavírus. O contrato do lateral-direito ia até o fim deste ano, já o do volante era válido até dezembro de 2021.

Juntos, Robinho e Edílson venceram dois campeonatos estaduais, em 2018 e 2019, e o hexa da Copa do Brasil, sendo que o volante, ainda em 2017, também participou da campanha do penta da mesma competição com a camisa do Cruzeiro.

Entretanto, de 2019 para cá, a realidade tanto do clube quanto dos jogadores mudaram e os desempenhos tão vitoriosos não se repetiram. Já em 2020, com a queda financeira exacerbante do Cruzeiro, diversos jogadores foram dispensados, porém Robinho e Edílson renovaram com a equipe celeste.

Mesmo com o discurso de querer reconstruir o Cruzeiro, ambos os jogadores também não foram de grande produtividade também em 2020. Robinho, com 32 anos, acabou disputando poucas partidas neste ano e Edílson, com 33 anos, apesar de titular, não fez jogos brilhantes e apresentou ser um jogador com a cara daquele time montado por Adílson Batista, que, até a parada por conta da pandemia, ocupava a 5ª colocação do Campeonato Mineiro e havia perdido o primeiro jogo da terceira fase da Copa do Brasil por 2 a 0 para o CRB no Mineirão.

Claro que Robinho, no Cruzeiro desde 2016, em certo momento caiu no gosto da torcida cruzeirense, porém, ele e Edílson faziam parte de um plantel já desgastado, que compunha o elenco do Cruzeiro de 2019, assim como Fred, Thiago Neves, Dedé e companhia. Ou seja, o custo benefício para manter ambos os jogadores não foi viável, pois estamos no sexto mês de 2020 e a produtividade de ambos não foi considerável, assim como já era esperado.

História no clube

Cruzeiro acertou em dispensar Robinho e Edílson?
Crédito da foto: Agência i7

Apesar do declínio no Cruzeiro neste ano, Robinho é um dos grandes nomes da conquista da Copa do Brasil, fazendo gol na final contra o Corinthians. No total, foram 180 jogos e 25 gols no período.

Já Edílson, chegou no Cruzeiro em 2018 como solução para a lateral-direita, com Copa do Brasil de 2016 e Copa Libertadores de 2017 em seu currículo, teve bom desempenho em 2018, porém enfrentou problemas com lesões na panturrilha em 2019 e acabou perdendo a titularidade para Orejuela. Em 2020 ele era o titular até a parada do futebol por conta da pandemia do novo coronavírus. Defendeu a Raposa em 75 jogos e marcou três gols.

Veja também: O Cruzeiro deveria vender seus jovens jogadores?

Comentários
EDITORIA:

destaque

Após 12 anos na Europa, veja como Mariano chega ao Atlético

Na noite da última quarta-feira (29), o presidente do Atlético, Sérgio Sette Câmara, anunciou mais um reforço, o lateral-direito Mariano, que assinou...

Cruzeiro enfrenta a Caldense com espírito de decisão

Nesta quarta-feira (29), às 21h30, o Cruzeiro enfrenta a Caldense no estádio Ronaldão, em Poços de Caldas, precisando vencer para seguir vivo...

EDITORIAS POPULARES

Comentários