Coronavírus: Itabirito chega a 92 casos confirmados e prefeitura intensifica fiscalização

PUBLICADO EM

Com 25 novos casos confirmados somente em um dia, a cidade de Itabirito chegou a 92 infecções pelo novo coronavírus, sendo que um caso evoluiu para óbito. Além disso, há 39 casos suspeitos na cidade à espera de resultados de exames enviados à Fundação Ezequiel Dias (Funed).

Do total de casos confirmados, 86 comprovações foram constatadas após realização de testes rápidos em empresas que atuam na cidade. 91 pessoas já se recuperaram da doença, 601 casos notificados deram resultado negativo em seus exames.

Itabirito intensifica fiscalização com abertura da Onda Amarela do Plano Minas Consciente

Coronavírus: Itabirito chega a 92 casos confirmados e prefeitura intensifica fiscalização
Mais de 100 estabelecimentos comerciais foram notificados – Crédito da foto: Prefeitura Municipal de Itabirito

O Governo do Estado determinou que mais atividades econômicas podem abrir suas portas. Como Itabirito segue o Plano Minas Consciente, a partir do dia 28 de maio, novos empreendimentos precisam se adequar às regras de combate ao coronavírus para voltar a receber seus clientes. “Estamos atentos às orientações estaduais para que nossa cidade tenha uma reabertura do comércio tranquila, ordeira e com a preocupação constante de combater o coronavírus”, destaca Orlando Caldeira, prefeito de Itabirito.

Com a abertura da Onda Amarela, lojas de roupas, sapatarias, papelarias e lojas de bijuterias, artesanatos e artigos de viagem ficam autorizadas a funcionar, por exemplo. “É importante destacar que o cenário ainda requer muita atenção e cuidado. O avanço das ondas não é um sinal de que as coisas estão melhorando, mas aumenta a responsabilidade de todos para que tomemos um cuidado redobrado para evitar o contágio da Covid-19”, explica Frederico Leite, secretário de Meio Ambiente e um dos gestores do Programa de Fiscalização.

A partir da nova diretriz do Plano Minas Consciente, os fiscais da Prefeitura de Itabirito seguem percorrendo toda a cidade e distritos. Até o dia 02 de junho, as equipes já somavam 110 notificações emitidas para as atividades comerciais que foram flagradas com alguma irregularidade e, destas, cinco foram multadas por reincidência ou risco claro à saúde pública. “Nosso trabalho de fiscalização está voltado para o cuidado com a saúde das pessoas. Recebemos capacitações do infectologista da Prefeitura para identificar melhor as condutas que aumentam as chances de contágio da Covid-19”, esclarece Clarissa Paes, fiscal de Posturas.

O Programa Municipal de Fiscalização do Comércio e Enfrentamento à Covid-19, criado para organizar o trabalho de adequação ao Minas Consciente, continua atuando para a reabertura responsável das atividades econômicas na cidade, reunindo fiscais de vários setores. “Estamos empenhados em combater o coronavírus em Itabirito, e a população não pode relaxar. É preciso ter a consciência de que o mundo em que vivíamos até fevereiro deste ano não existe mais. Ainda há muita gente resistente a essa mudança, mas a cidade só vai vencer a luta contra o vírus se cada um fizer a sua parte e se adequar ao novo cenário mundial”, avalia Raphael Rondow, secretário de Esportes e Lazer e um dos gestores do Programa de Fiscalização.

Parceria com a população

A fiscalização da Prefeitura de Itabirito também atende às denúncias realizadas pela população. Ao testemunhar alguma irregularidade, que coloque em risco a saúde pública, todo cidadão pode ligar na Ouvidoria da Prefeitura de Itabirito, pelo número (31) 3561 2412. As denúncias são encaminhadas para o Programa de Fiscalização e cada local é vistoriado pela equipe de fiscais.

A parceria com a população tem se tornado muito importante na fiscalização das empresas, que devem atender a todos os protocolos sanitários para a realização de suas atividades. “Esse cuidado é muito importante para garantir, inclusive, a saúde dos trabalhadores”, pontua o prefeito de Itabirito.

As atividades econômicas fiscalizadas, no primeiro momento, são notificadas, caso alguma irregularidade seja encontrada no local. Em casos graves de desrespeito às medidas de combate à Covid-19, o empresário recebe uma multa, com um valor inicial de cerca de R$ 1.000,00 e pode ter a cassação de seu Alvará.

Comentários

destaque

Tratamento da Unifesp que eliminou HIV em brasileiro é destaque no The New York Times

Virou uma matéria no The New York Times, na última terça-feira (7/7), o resultado positivo do supertratamento da Universidade Federal de São...

Eventos em Contagem reúnem centenas de pessoas sem proteção

Apesar de Contagem estar entre as cidades da região metropolitana de Belo Horizonte com maior taxa de letalidade pelo Coronavírus, durante o último...

EDITORIAS POPULARES

NOSSAS REDES SOCIAIS

70,354FãsCurtir
28,000SeguidoresSeguir
181SeguidoresSeguir
2,000InscritosInscrever
Comentários