Como a alimentação pode interferir na qualidade do nosso sono

PUBLICADO EM:

Duas práticas prazerosas e essenciais à vida desde uma criança até o idoso, atleta ou sedentário, consistem em comer e dormir. Isoladamente são práticas precursoras de inúmeros benefícios, porém quando acontecem em sequencia existe o conhecimento popular que diz que esse hábito pode causar pesadelos.

Os pesadelos consistem em sonhos ruins que despertam sensações de medo, angústia, tristeza ou raiva, por exemplo.

Assim como os sonhos, os pesadelos acontecem durante a fase mais profunda do sono, estágio em que ocorre o relaxamento muscular máximo, sendo conhecido como sono REM (sigla em inglês para movimento rápido dos olhos). Nessa fase, mesmo dormindo profundamente, todos os nossos sentidos ainda estão ativos, com isso, qualquer estímulo externo é percebido e pode ser adicionado ao sonho ou pesadelo. Por exemplo: quem sofre de apneia (pequenas paradas de respiração durante o sono) pode incorporar a sensação de falta de ar no sonho, do mesmo modo, se algum alimento demanda muito trabalho para ser digerido, é provável que essa sensação seja percebida nos sonhos.

Quando o sono se inicia, o sistema digestório passa a funcionar de forma mais lenta, por isso recomenda-se que a ingestão de alimentos ocorra pelo menos duas horas antes do momento de deitar, pois dormir após as refeições pode causar refluxo, além disso uma alimentação inadequada antes de dormir está relacionada também com a apneia do sono; ambos desconfortos diretamente ligados à ocorrência de pesadelos.

Cuidar da alimentação é essencial para se ter uma noite de sono mais agradável, portanto, é importante optar por consumir alimentos leves, a fim de que a digestão ocorra com mais facilidade. Carnes vermelhas e alimentos muito gordurosos, por exemplo, podem atrapalhar a digestão. Outro ponto importante é procurar evitar a ingestão de bebidas
estimulantes (café, chás, refrigerantes), pois elas podem prolongar o estado de vigília e dessa forma prejudicar o sono.

Uma alimentação adequada e um sono tranquilo são atividades indispensáveis para a manutenção e reparo das nossas funções orgânicas. Saber equilibrar e combinar tais práticas é a chave para garantir saúde e o funcionamento normal dos sistemas do nosso
corpo.

Leia também: Consumir, ou não, aquele cafezinho após as refeições?

Comentários

NOTÍCIAS RELACIONADAS

EDITORIAS POPULARES

NOSSAS REDES SOCIAIS

70,243FãsCurtir
28,000SeguidoresSeguir
176SeguidoresSeguir
2,000InscritosInscrever
Comentários