Novo comandante-geral da Polícia Militar de Minas Gerais toma posse nesta quarta-feira (3)

PUBLICADO EM:

Nesta quarta-feira (3), o coronel Rodrigo Sousa Rodrigues foi empossado o novo comandante-geral da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) pelo governador Romeu Zema. Durante a cerimônia, o coronel Osvaldo de Souza Marques assumiu o cargo principal do Gabinete Militar do Governador (GMG) e a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec). E o coronel Eduardo Felisberto Alves foi nomeado como o chefe do Estado Maior.

Os antigos membros que ocupavam esses cargos, ex-comandante-geral, coronel Giovanne Gomes da Silva; e ex-chefe do Estado Maior, coronel Marcelo Fernandes, receberam os devidos agradecimentos de Romeu Zema.

De acordo com o Governo de Minas Gerais, registrou uma queda de 27% nos índices de crimes violentos em 2020, comparando com o mesmo período do ano passado. Segundo Zema, isso se deve ao trabalho das Forças de Segurança estadual.

“Desejo aos três novos integrantes, coronéis Rodrigo, Osvaldo e Eduardo, sucesso nessa missão tão importante que os senhores têm pela frente. Lembro que vocês estão assumindo a PMMG num momento em que os indicadores são os melhores possíveis. A criminalidade, que já estava caindo ano após ano, em 2020 registrou uma queda expressiva – enquanto outros estados estão tendo uma curva oposta à nossa. O que demonstra que não é somente questão da pandemia, é fruto de trabalho, integração e inteligência”, disse o governador.

Novos ares

O novo comandante-geral da Polícia Militar, que antes acumulava as funções de chefe do GMG e coordenador estadual da Cedec, tem vasta experiência na PMMG e coordenou o Comando de Aviação do Estado (Comave) entre 2015 e 2019, falou sobre a nova função na Forças de Segurança de Minas Gerais.

“Agradeço pela confiança do nosso trabalho à frente do Gabinete Militar e da Defesa Civil e por acreditar na continuidade da nossa dedicação, agora no comando dessa instituição. Esteja certo, governador, que o senhor possui um aliado na difícil tarefa de zelar pelas Minas Gerais, com o objetivo de construir um estado diferente e eficiente. As diretrizes emanadas comungam com o objetivo de promover uma gestão técnica, eficiente, transparente, na busca do resgate pelo orgulho de ser mineiro”, afirmou.

Metas alcançadas

O coronel Giovanne Gomes da Silva, que deixou a Polícia Militar de Minas Gerais após 31 anos, foi nomeado para a presidência da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), na última semana. O veterano destacou os principais resultados alcançados pelo órgão de segurança do estado.

“Protegemos o povo mineiro nas diversas agruras vivenciadas como a tragédia de Brumadinho, enchentes avassaladoras e na pandemia da covid-19. Neste tempo em que estive à frente do comando-geral, o Estado alcançou o menor índice de crime violento nos últimos oito anos. Nos últimos 17 meses o crime violento caiu mais de 40%, a taxa de homicídios consumados reduziu 15%. Isso é uma demonstração da qualidade dos serviços prestados, não só pela Polícia Militar, mas por todas as instituições que compõem o sistema de Segurança Pública de Minas Gerais”, afirmou o coronel Giovanne.

Veja também: Arma e munições são apreendidas pela Polícia Militar, durante Operação em Mariana (MG)

Comentários

RELACIONADOS

Comentários