Fundação Renova
Fundação Renova

Cerca de 4 mil mulheres vão ao estádio de futebol no Irã após 40 anos

A Seleção do Irã venceu o Camboja por um placar imenso de 14 a 0. Mas, apesar do número inusitado, o que mais chamou a atenção na partida não foi o resultado. Cerca de 4 mil mulheres iranianas entraram em um estádio de futebol após 40 anos sendo proibidas de frequentar eventos esportivos protagonizados por homens. Isso porque, desde a Revolução Iraniana acontecida em 1979, as autoridades locais reprimiram a ação de pessoas do sexo feminino nos estádios. A ideia na época era afastar as influências ocidentais no Irã.

De acordo com a agência oficial de notícias do Irã, o Irna, o jogo de ontem contou com um público de 6 mil pessoas, sendo 4 mil mulheres.

A partida foi válida pelas Eliminatórias Asiáticas para a Copa do Mundo de 2022, no Catar. O governo iraniano cedeu a liberação após a FIFA ameaçar suspensão do país no torneio pelas restrições nos estádios.

O sorriso e a felicidade de estarem ali era facilmente visto. Era um grande momento para aquelas mulheres que não podiam frequentar estádios desde 1979. O grupo de torcedoras foi colocado em uma área separada do restante e protegido por policiais do sexo feminino.

Ainda no mês passado, a FIFA havia requerido que o país Irã concedesse permissão às mulheres terem acesso aos estádios sem restrições ou quantidades determinadas. Esta foi uma ação determinante após a morte trágica de Sahar Khodayari, que ateou fogo em seu próprio corpo em frente ao tribunal por medo de ser presa ao tentar assistir uma partida de futebol.

Comentários