Auxilo Emergencial negado: o que pode ter acontecido?

PUBLICADO EM

Muitos brasileiros que se enquadram nos critérios para receber o Auxilio Emergencial tiveram o benefício negado. Para saber o que aconteceu é preciso entender como o sistema funciona e como é feita à liberação.

Quando o cidadão faz a inscrição para receber o Auxilio Emergencial, é preciso preencher um protocolo com dados como número de CPF, nome da mãe, dados dos dependentes, endereço, etc. Os dados informados são enviados para a DATAPREV, que é uma empresa pública apta a realizar a liberação ou não do seu Auxilio Emergencial.

A DATAPREV faz o cruzamento das informações fornecidas com as do Cadastro Único, o de Pessoa Física, Pessoa Jurídica, vínculos empregatícios, INSS e da Receita federal. Por isso, pequenos detalhes no cadastro podem fazer com que o Auxilio Emergencial seja negado.

Veja às causas que podem negar o Auxílio Emergencial:

  • CPF irregular;
  • Pai e a mãe cadastraram o CPF do mesmo filho nos 2 cadastros;
  • CPF de dependente irregular;
  • Chefe de família que esqueceu de colocar o membro da família;
  • Não declarar o sexo;
  • Preencher CPF ou data de nascimento errado;
  • Colocar nome de alguém que já morreu;
  • CPF desatualizado;
  • Se o cidadão deixou de preencher alguma informação;
  • Se a família já é contemplada pelo auxílio;
  • Beneficiário do Bolsa Família;
  • Se a Receita Federal detectou o recebimento de R$ 28.559,70 ou mais em 2018.

Caso seu Auxilio Emergencial for negado, você pode se inscrever novamente com os dados corretos, mas terá que esperar a nova análise para receber o auxílio.

Consulte o situação do seu CPF no link

Para quem já fez o cadastro, pode-se realizar a consulta também pela site da DATAPREV, clicando aqui.

O prazo para solicitar o benefício é até 2 de julho de 2020, e quem tiver direito ao auxílio receberá as três parcelas.

Veja quem tem direito ao Auxílio Emergencial:

Pode solicitar o benefício o cidadão maior de 18 que atenda a todos os seguintes requisitos:

  • Esteja desempregado ou exerça atividade na condição de:
  •  Microempreendedores individuais (MEI);
  • Contribuinte individual da Previdência Social;
  • Trabalhador Informal;
  • Pertença à família cuja renda mensal por pessoa não ultrapasse meio salário mínimo  (R$ 522,50), ou cuja renda familiar total seja de até 3 (três) salários mínimos (R$ 3.135,00).

Veja abaixo quem não tem direito ao Auxilio Emergencial:

  • Tenha emprego formal ativo;
  • Pertence à família com renda superior a três salários mínimos (R$ 3.135,00) ou cuja renda mensal por pessoa maior que meio salário mínimo (R$ 522,50);
  • Está recebendo Seguro Desemprego;
  • Está recebendo benefícios previdenciários, assistenciais ou benefício de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família;
  • Recebeu rendimentos tributáveis acima do teto de R$ 28.559.70 em 2018, de acordo com declaração do Imposto de Renda.

Leia também:

Comentários
EDITORIA:

destaque

Após 12 anos na Europa, veja como Mariano chega ao Atlético

Na noite da última quarta-feira (29), o presidente do Atlético, Sérgio Sette Câmara, anunciou mais um reforço, o lateral-direito Mariano, que assinou...

Governo divulga calendário do auxílio emergencial para novos aprovados

Cerca de 1,15 milhão de pessoas serão beneficiadas no mais novo calendário de pagamento do auxílio emergencial, publicado na manhã desta segunda-feira...

Governo divulga calendário do auxílio emergencial para novos aprovados

Cerca de 1,15 milhão de pessoas serão beneficiadas no mais novo calendário de pagamento do auxílio emergencial, publicado na manhã desta segunda-feira...
Comentários