Atlético perde para o Afogados-PE nos pênaltis e dá adeus à Copa do Brasil

PUBLICADO EM

O Atlético amargou sua segunda eliminação precoce em menos de uma semana ao perder nos pênaltis para o Afogados da Ingazeira, de Pernambuco, na noite de quarta-feira (26). Mesmo com um a mais durante boa parte do segundo tempo, o Galo não conseguiu sair do 2 a 2, e foi eliminado nas penalidades máximas. A queda na competição resultou na demissão do treinador Rafael Dudamel e toda a sua comissão técnica, do diretor de futebol Rui Costa, e do gerente de futebol, Marques.

Como tem sido de praxe no ano, o Atlético jogou muito mal e teve dificuldades para levar o jogo para os pênaltis, tendo ficado atrás no placar por duas vezes na partida. Os gols do jogo foram marcados por Candinho e Philip, no lado do Afogados, enquanto Gabriel e Ricardo Oliveira fizeram os do Galo.

O jogo

O primeiro tempo da partida foi morno, com o Afogados chegando com mais frequência, mas pecando nas finalizações. Perdido em campo, o Atlético só conseguia criar em jogadas individuais. Mas, apesar disso, teve a melhor chance do primeiro tempo, com Guilherme Arana, que parou na trave. Apesar das tentativa, as equipes foram para o intervalo com 0 a 0 no placar.

Mas, se o primeiro tempo foi parado, o segundo teve muita emoção, com direito a quatro gols e duas expulsões.

Gols

O primeiro gol da partida saiu aos 16 minutos da segunda etapa. Após uma jogada confusa de perde e ganha na entrada da área, a bola ficou limpa para o meio-campista Candinho, que ajeitou, limpou o zagueiro Iago Maidana e bateu bonito, encobrindo o goleiro Michael e abrindo o placar.

Precisando do resultado, o Galo foi atrás do resultado. E o time mineiro quase marcou com Guilherme Arana, aos 19 minutos, mas, mais uma vez, o lateral parou na trave. Só que o Atlético não desistiu e chegou ao empate logo depois, aos 20. O meia Otero bateu escanteio fechado, a zaga afastou parciamente, mas a bola sobrou para o armador Hyoran, que bateu cruzado e achou o zagueiro Gabriel na área. O camisa 30 não titubeou e mandou a bola para o fundo das redes. Um a um.

E o Afogados rapidamente foi do céu ao inferno, quando o zagueiro Márcio foi expulso por falta dura no ataque aos 22 minutos.

Mas se alguém pensou que a expulsão ia abalar o Afogados, se enganou. O time se manteve bem postado, e aos 27 minutos, após lançamento da defesa, o atacante Philip aproveitou erro de Arana para receber livre, carregar, cortar Gabriel bonito e bater firme, no canto de Michael. Um golaço no estilo “videogame”.

Só que, mais uma vez, a Alegria dos pernambucanos não durou muito. Aos 33 minutos, o atacante Ricardo Oliveira, que tinha acabado de entrar, recebeu lindo cruzamento de Guilherme Arana e desviou de leve, para empatar novamente.

Após o gol, não houve mais muitas emoções até os 47 minutos, quando Hyoran parou contra-ataque do Afogados com um carrinho por trás e foi expulso. Após isso, nada mais aconteceu e a partida foi para os pênaltis.

Atlético perde para o Afogados-PE nos pênaltis e dá adeus à Copa do Brasil
Guilherme Arana falhou no segundo gol do Afogados, mas se redimiu com uma assistência – Crédito da foto: Bruno Cantini/Agência Galo/Atlético

Pênaltis

Quem viu o início dos pênaltis pensou que o Atlético teria vida fácil. O Afogados perdeu os dois primeiros com péssimas cobranças do atacante Diego Ceará e do volante Douglas Bomba. Ambos isolaram. Pelo lado do Galo, Otero e Ricardo Oliveira converteram.

No que se seguiu, o volante Allan voltou a errar um pênalti pelo Galo e parou no “goleiro de boné” Wallef, que foi um dos destaques da partida. O lateral esquerdo Thalison converteu o do afogados. Em seguida, o meia Nathan foi quem parou em Wallef. O volante William Gaúcho bateu e deixou tudo igual.

No que se seguiu, foi um show dos batedores. O meia Savarino, os laterais Guga e Arana, e o zagueiro Igor Rabello fizeram para o Galo, enquanto os atacantes Philip e Rodrigo, e os volantes Eduardo Erê e Diego Teles, mantiveram o Afogados na disputa.

Até que foi a vez do zagueiro Gabriel, que havia feito o primeiro gol do Atlético bater. E ele bateu muito mal, tirando do goleiro, mas também do gol. A responsabilidade de classificar o Afogados ficou então nos pés do zagueiro Heverton, que bateu para colocar o Afogados na terceira fase da Copa do Brasil, e despachar o Atlético de volta para BH.

Atlético perde para o Afogados-PE nos pênaltis e dá adeus à Copa do Brasil
Jogadores do Afogados comemoram classificação – Crédito da foto: @claudiogomesfoto/Ascom Afogados FC

Demissões

A eliminação, somada a queda na Copa Sul-Americana e o mau desempenho da equipe, resultou nas demissões do treinador venezuelano Rafael Dudamel e de toda sua comissão técnica, além do diretor de futebol Rui Costa, e do gerente de futebol e ex-jogador do Atlético, Marques.

Dudamel
Técnico Rafael Dudamel não resistiu ao vexame e foi demitido – Crédito da foto: Bruno Cantini/Agência Galo/Atlético

Próximo desafio

O Atlético volta a campo neste domingo (1), às 19h, para enfrentar o o Boa Esporte, em Varginha, pela sétima rodada do Campeonato Mineiro. O time será comandado por James Freitas e Lucas Gonçalves, ambos da comissão técnica fixa. Caso perca, o time pode sair da zona de classificação para o mata-mata do Campeonato Mineiro.

Ficha técnica – Afogados 2 (7) x (6) 2 Atlético

Motivo: Segunda fase da Copa do Brasil

Local: Estádio Municipal Valdemar Viana de Araújo, Afogados da Ingazeira — PE

Data e Horário: Quarta-feira, 26 de fevereiro, às 21h30

Afogados: Wallef; Jader (Rodrigo, aos 37’ do 2ºT), Heverton Luís, Márcio e Thalyson; Douglas Bomba, Eduardo Erê e Candinho (Willian Gaúcho, aos 26’ do 2ºT); Philip, Diego Teles e Diego Ceará. Técnico: Pedro Manta.

Atlético: Michael; Igor Rabello, Iago Maidana (Savarino, aos 19’ do 2ºT) e Gabriel; Guga, Jair (Ricardo Oliveira, aos 32’ do 2ºT), Allan e Guilherme Arana; Hyoran, Otero e Franco Di Santo (Nathan, aos 37’ do 2ºT). Técnico: Rafael Dudamel.

Gols: Candinho, aos 16’, e Philip, aos 27’ do 2ºT (Afogados); Gabriel, aos 20’, e Ricardo Oliveira, aos 33’ do 2ºT (Atlético)

Cartões amarelos: Márcio, aos 26’ do 1ºT e aos 21’ do 2ºT, Willian Gaúcho, aos 42’, e Rodrigo, aos 49′ do 2ºT (Afogados); Allan, aos 37’, e Gabriel, aos 44’ do 2ºT (Atlético).

Cartões vermelhos: Márcio, aos 21’ do 2ºT (Afogados); Hyoran, aos 47’ do 2ºT (Atlético).

Arbitragem: Sávio Pereira Sampaio apitou a partida, auxiliado por José Reinaldo Nascimento Júnior (DF) e Lehi Sousa Silva (DF). Todos são do Distrito Federal.

Veja também: Dudamel, Rui Costa e Marques são demitidos do Atlético

Comentários
EDITORIA:

destaque

Com novo protocolo, veja o que muda no plano Minas Consciente

Nessa quarta-feira (29), o governador Romeu Zema (NOVO) divulgou as novas regras para o plano Minas Consciente, criado pelo Governo Estadual para...

Atlético goleia Patrocinense e se classifica para segunda fase do Campeonato Mineiro

O Atlético goleou o Patrocinense por 4 a 0 na noite dessa quarta-feira (29), no estádio Mineirão. Com o resultado, o Galo...

Atlético goleia Patrocinense e se classifica para segunda fase do Campeonato Mineiro

O Atlético goleou o Patrocinense por 4 a 0 na noite dessa quarta-feira (29), no estádio Mineirão. Com o resultado, o Galo...
Comentários