5 doenças que podem ser causadas pela má higiene bucal

PUBLICADO EM:

EDITORIA:

O brasileiro gosta de cuidar dos dentes. A procura por planos odontológicos aumentou em 6,53 % somente no ano de 2018, de acordo com a ANS (Agência Nacional de Saúde). Além de cuidados básicos, muitas pessoas investem também em procedimentos de estética dental para a manutenção de um sorriso harmonioso, parte importante da autoestima em todas as idades.

No entanto, é importante ressaltar que não são todas as camadas da população que conseguem acessar facilmente serviços particulares ou públicos voltados à saúde bucal. A pesquisa Edelman Insights constatou, com base em dados do IBGE e entrevistas realizadas com 600 pessoas na América Latina, que 16 milhões de brasileiros vivem sem seus dentes naturais. Os mais afetados são os idosos: 41,5% dos indivíduos sem dentes têm mais de 60 anos.

A perda dos dentes pode estar ligada a acidentes e outros fatores, como doenças, mas está majoritariamente associada à má higienização bucal. Quando os cuidados com escovação, fio dental e consultas periódicas ao dentistas não são devidamente realizados, a placa bacteriana começa a se acumular na boca e causar o surgimento de problemas que vão além das cáries e do mau hálito.

Periodontite

A inflamação severa das gengivas, conhecida como periodontite, ocorre com o acúmulo da placa bacteriana entre os dentes e gengivas. Essas bactérias deterioram os tecidos moles que sustentam as as raízes dos dentes, causando sua perda.

Além disso, as bactérias causadoras da periodontite podem migrar pelo sistema circulatório e desencadear outras doenças sérias.

Pneumonia

Pacientes acamados, inconscientes ou idosos que necessitam de ajuda de aparelhos para respirar e que ao mesmo tempo apresentam bactérias bucais correm mais riscos de aspirar a saliva contaminada.

Caso isso aconteça, os micro-organismos podem se instalar nos pulmões causando infecções graves.

Artrite

Da mesma forma que as bactérias bucais migram para outros órgãos, elas também podem atingir os tecidos das articulações. Esta intercorrência recebe o nome de bacteremia e pode complicar ainda mais os quadros de inchaço, rigidez dos músculos e dores agudas causadas pela inflamação das articulações.

Cardiopatia bacteriana

Este é o mais perigoso caso de bacteremia originada pela higiene bucal ineficiente. Em casos de tratamentos bucais mal sucedidos, as bactérias causadoras da periodontite podem penetrar a corrente sanguínea e migrar para o coração.

Quando elas se instalam nas válvulas cardíacas causam sua inflamação e podem afetar também a integridade do miocárdio. Essa combinação pode ser fatal principalmente para pacientes que já apresentam condições cardíacas, podendo levar o indivíduo a óbito.

É fundamental avisar o cirurgião dentista sobre seu histórico de saúde, principalmente sobre o histórico de doenças e má formação do coração.

Prematuridade no parto

A periodontite em gestantes pode ser a causa de muitos partos prematuros. Pesquisadores da Universidade Miguel Hernández de Elche (Espanha) e da Universidade Pedagógica e Tecnológica da Colômbia se debruçaram sobre dezenas de artigos acadêmicos que relataram a conexão entre a doença bucal e a incidência de bebês nascidos prematuramente.

De acordo com a revisão técnica, entre os 10.215 casos analisados, 60% dos partos prematuros ocorreram quando as gestantes foram expostas aos agentes infecciosos da periodontite.

Leia também: Qual a relação dos problemas cardíacos com a higiene bucal?

Comentários

NOTÍCIAS RELACIONADAS

EDITORIAS POPULARES

NOSSAS REDES SOCIAIS

70,283FãsCurtir
28,000SeguidoresSeguir
180SeguidoresSeguir
2,000InscritosInscrever
Comentários